A ERA DO GELO: O BIG BANG (Crítica)

Kadu Silva

Uma franquia que rende “infinitos” frutos

Depois de ajudar um garotinho esquimó, sobreviver a era glacial, ao mundo subterrâneo dos dinossauros, e a um grande terremoto com escala mundial, a turma carismática da Era do Gelo vai enfrentar agora o Big Bang, nesse que já é o quinto filme da franquia.

Manny, Ellie, Diego, Shira, Amora e Sid terão que deixar seus lares, logo após uma chuva de meteoros atingir a Terra, fruto de mais uma atrapalhada ação de Scat, que dessa vez causa uma catástrofe cósmica, onde a vida na Terra corre sério risco de extinção, ou seja ele está prestes a causar um novo Big Bang.

O roteiro de Yoni Brenner o responsável pelo os outros longas da franquia, desenvolve uma trama dentro da mesma estrutura padrão dos demais, ou seja um arco dramático repleto de aventura e ação, sem deixar de lado as conhecidas lições familiares e de amizade entre os personagens carismáticos que todos conhecemos.

Nessa história o grande conflito familiar é que Amora cresceu está namorando e pretende casar-se e ir morar longe dos pais, mas o apego deles, está deixando toda a situação difícil. Tem também Diego e Shira que estão pensando em ter seu primeiro bebê e ainda tem o Sid em busca de sua companheira para formar sua tão sonha família. Tudo isso diante da difícil tarefa de tentar livrar a Terra de um enorme asteroide que pode extermina-la.

Como já ocorreu em outros longas da franquia, o start da ação se dá pela intervenção do personagem carismático Scat, incansável, em busca de sua noz. Como já citado, ele dessa vez vai parar no espaço sideral e lá causa um grande abalo cósmico.

Diante de todo esse cenário é evidente que o filme tem todos ingredientes para fazer sucesso, mas por não ter grandes novidades no andamento narrativo ou mesmo a ousadia de introduzir novos personagens soa como sendo o mesmo filme já assistido anteriormente, mas é inegável que a trama consegue um envolvimento do início ao fim, sem contar que os diálogos inteligentes e bem humorados dos personagens rendem bons momentos.

Uma novidade para esse filme e que também está sendo recorrente na dublagem de animações lançadas aqui no Brasil é o uso da voz de youtubers famosos, o convidado da vez é Whindersson Nunes que faz o Roger um vilão que não sabe lidar muito bem com o mundo maléfico que seu pai quer que ele faça parte.

Vale lembrar que novamente o filme consegue encontrar um fino equilíbrio entre um visual agradável para os pequenos e referencias que certamente irão agradar aos adultos, ou seja A Era do Gelo por mais que parece saturada consegue encontrar histórias dentro de seu universo e assim encantar a quem se disponha a assistir.

A ERA DO GELO O BIG BANG

SINOPSE

Após uma nova trapalhada de Scat, uma catástrofe cósmica ameaça a vida na Terra, obrigando Manny, Ellie, Diego, Shira e Sid a deixarem seus lares. Eles encontram o abrigo ideal em uma caverna ocupada pelo excêntrico líder espiritual Shangri Lhama e seus seguidores.

DIREÇÃO

Mike Thurmeier, Galen T. Chu

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Yoni Brenner
Título Original: Ice Age: Collision Course
Gênero: Aventura
Duração: 1h 35min
Ano de lançamento: 2016
Classificação etária: Livre
Lançamento: 7 de julho (Brasil)

Comente pelo Facebook