A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATES (Crítica)

A FANTASTICA FABRICA DE CHOCOLATES

FICHA TÉCNICA

Título Original: Charlie and the Chocolate Factory
Ano do lançamento: 2005
Produção: EUA
Gênero: Aventura
Direção: Tim Burton
Roteiro: John August e Roald Dahl

Sinopse: Willy Wonka (Johnny Depp) é o excêntrico dono da maior fábrica de doces do planeta, que decide realizar um concurso mundial para escolher um herdeiro para seu império. Cinco crianças de sorte, entre elas Charlie Bucket (Freddie Highmore), encontram um convite dourado em barras de chocolate Wonka e com isso ganham uma visita guiada pela lendária fábrica de chocolate, que não era visitada por ninguém há 15 anos. Encantado com as maravilhas da fábrica, Charlie fica cada vez mais fascinado com a visita.

Por Douglas Müller

A FANTASTICA FABRICA DE CHOCOLATES03

Não é de hoje que a parceria entre Tim Burton e Johnny Depp resulta em obras no mínimo curiosas, com seus elementos abstratos elevados ao máximo, e cheio de cores e tonalidades vibrantes. É assim que também segue a refilmagem do clássico de 71, A Fantástica Fábrica de Chocolates.

Na trama, acompanhamos a história do garotinho pobre chamado Charlie Bucket (Freedie Highmore), que, por uma pitada do destino ganha um dos exclusivos ingressos que lhe dá direito, junto a um acompanhante [seu avô (David Kelly)], de visitar a maior fábrica de chocolates da cidade, comandada pelo esquisito e egocêntrico Willy Wonka (Depp).

Bom, a refilmagem feita por Tim Burton é nada menos que genial, se considerarmos que um filme “alucinado” como este é um prato cheio para um diretor de igual adjetivo. Basta ver o espetáculo de cores e efeitos especiais empregados no título. Ou seja, nesse aspecto, o remake ganha batido do original – cabe um salve aqui que a tecnologia empregada em 2005 era infinitamente maior do que a de 71 – mas, assim mesmo, é algo que salta aos olhos de qualquer um.

A FANTASTICA FABRICA DE CHOCOLATES01

A trilha sonora de Danny Elfman é realmente muito boa, transmitindo um clima de diversão durante todo o longa. Questão essa que se exalta quando temos as coreografias dos Oompa Loompas, que são “bizarramente” divertidíssimas de serem assistidas.

Falando em Oompa Loompas, devo mencionar o excelente trabalho feito por Deep Roy, que interpreta todos estes divertidos personagens da Loopalândia, evidenciando ainda mais estes personagens do original, pois aqui, é mostrada a origem deles e seu primeiro contato com o Wonka, muito interessante. Quando o assunto são as interpretações, vale salientar o pequeno grande ator Highmore, que faz um Charlie infinitamente superior ao da versão original. Aqui, Charlie está mais natural, agindo com doses certas de inocência e simplicidade, nada muito forçado. Cabe salientar que este já vem de atuações excelentes, junto novamente com Johnny Deep em Em Busca da Terra do Nunca. Por último, mas certamente não menos importante, temos Depp em outro papel que lhe cai como uma luva. Os trejeitos por ele adotados aqui são extremamente eficazes e divertidos. Contudo, devo ressaltar que prefiro a atuação de Gene Wilder do original, que se mostrava igualmente louco, mas sua inteligência e seu amor pelas crianças, assim como pelo produto que fabrica, são visíveis, enquanto Depp opta (ou o roteiro optou) por um Wonka mais frio nesse quesito.

Finalmente, A Fantástica Fábrica de Chocolates é um filme divertidíssimo e certamente caiu nas mãos de um diretor que só trabalha nesse tipo de filme. Assim sendo, ficou um espetáculo visual, ainda que tocante em muitos momentos, especialmente quando se remete a família de Charlie. Se Willy Wonka ao menos mostrasse resquícios de sentimento, em vez de um ser frio, teria uma maior afeição do público; mesmo que de todo modo entregou um personagem divertido. O filme não se sobressai ao original, mas com certeza é um filme que vale a pena ser assistido e não deve nada para a versão de 1971.

A FANTASTICA FABRICA DE CHOCOLATES02

PRÊMIOS

OSCAR
Indicação: Melhor Figurino

GLOBO DE OURO
Indicação: Melhor Ator – Comédia/Musical – Johnny Depp

BAFTA
Indicação: Melhor Maquiagem, Melhor Figurino, Melhor Direção de Produção e Melhores Efeitos Especiais

GRAMMY
Indicado: Melhor Canção – Filme – “Wonka’s Welcome Song”

TRAILER

4estrelas

Comente pelo Facebook