A GAROTA DO LIVRO (Crítica)

Kadu Silva

Uma ideia interessante, mas de um resultado mediano

O cinema tem um incrível poder de dialogar com inúmeros assuntos e áreas, a psicologia por exemplo, é um dos assuntos mais recorrentes na sétima arte, até por se tratar de algo muito misterioso e que causa bastante interesse do público. Diretores e produtores sempre estão buscando obras sobre esse universo para levar a telona. O drama A Garota do Livro é uma nova produção sobre o tema.

No filme conhecemos Alice (Emily VanCamp) uma mulher de 28 anos, assistente de uma editora de livros e que nutre desde muito nova o sonho de se tornar escritora. Filha de um famoso agente literário, ela é obrigada a reviver acontecimentos do passado, quando terá que trabalhar no lançamento de um livro de Milan Daneke (Michael Nyqvist), um antigo cliente de seu pai. Ela então precisará enfrentar esses traumas do passado, a fim de quebrar o bloqueio criativo que a impede de realizar seus desejos profissionais e pessoais.

A estreante diretora e roteirista Marya Cohn, realiza um arco dramático sem personalidade, a trama é contada com idas e vindas do recurso manjado de flashbacks, e seu desenrolar é tão morno que o desfecho se torna muito previsível, ainda que a plateia se esforce para esperar uma reviravolta ou uma revelação que cause impacto. Essa apatia na narrativa também prejudica o envolvimento da plateia com os personagens, já que caminha tudo para o obvio.

É inegável que a diretora consegue realizar um filme sem furos ou erros grotescos, principalmente por se tratar de seu filme de estreia, mas talvez a inexperiência pesou principalmente no roteiro, o filme por si só é bem realizado, fotografia bem pensada, direção de arte simples e funcional, a trilha sonora presente só para ajudar na narrativa, enfim, o longa tem sim seus (pequenos) encantos. Outro acerto está na escolha do elenco, todos estão muito bem, conseguem entregar interpretações condizentes com a proposta.

A Garota do Livro tem uma ideia interessante de buscar possíveis respostas no passado para a dificuldade de se progredir na vida pessoal e profissional, no entanto essa proposta não conseguiu ganhar a dimensão necessária para causar após sua projeção uma reflexão sobre o fato apresentado.

A GAROTA DO LIVRO

SINOPSE

Alice Harvey (Emily VanCamp), de 28 anos, é uma assistente de uma editora de livros, e sonha em ser escritora. Filha de um poderoso agente literário de Nova York, ela vai ser obrigada e enfrentar dolorosos acontecimentos de seu passado, ao ser convidada para trabalhar no lançamento de um livro de Milan Daneker (Michael Nyqvist), um antigo cliente de seu pai. A jovem precisará ter forças para enfrentar antigos demônios de sua mente, e quebrar seu bloqueio criativo que a impede de realizar seus desejos.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Marya Cohn” espaco=”br”]Marya Cohn[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Marya Cohn
Título Original: The Girl In The Book
Gênero: Drama
Duração: 1h 26min
Ano de lançamento: 2016
Classificação etária: 14 Anos
Lançamento: 26 de maio de 2016 (Brasil)

Comente pelo Facebook