AMY (Crítica)

Amy

4estrelas

Por Kadu Silva

Amy01

Se há um bom motivo para assistir a documentários de artistas do mundo da música – sem dúvida, é a capacidade de descontruir toda e qualquer imagem de glamour que a mídia vende sobre estas celebridades. Outro fator interessante é que vemos estes astros de forma humana, diante do público, com erros e acertos como qualquer ser humano. No documentário Amy do diretor Asif Kapadia (Senna), o que vemos é exatamente esse resultado, e ele vai além, deixando a mensagem que mesmo com o talento fora do comum, mas sem estrutura familiar, é muito difícil de lidar com os desafios de uma carreira que leva um cidadão comum de um dia para noite se tornar um mega astro mundial.

A produção tem uma narrativa linear, mostrando os altos e baixos de Amy ao longa de sua vida antes e depois da fama – e o mais interessante, sem julgamentos, apenas apresentando os fatos, seja ele a favor ou contra a imagem da cantora.

Por ser uma artista jovem, que morreu com apenas 27 anos, o acervo em vídeo impressiona, há registro desde quando ela era apenas uma garotinha de pouco menos de seis, sete anos.

Amy03

O roteiro do filme, chama atenção, por destacar o fato, que a vida da cantora, já parecia uma tragédia anunciada. Amy era uma explosão de talento, mas psicologicamente, mesmo antes da fama, não se mostrava segura de si mesma, se agarrando a qualquer pessoa ou “coisa” (entende-se, drogas), que desse “paz” para sua alma inquieta, fato que em diversas vezes a colocava em decepções profundas, e assim, só acelerava sua deterioração física e emocional.

E este lado do declínio de Amy, é que mais toca o espectador, ainda que muitos já serem de conhecimento público. Vemos ela se afundar ano após ano, e sem conseguir lidar com aquilo e sem ter uma trégua da imprensa, para ela conseguir respirar (é de arrancar lágrimas). Mas sem dúvida o que todos querem e precisam ter sobre a cantora são as lembranças sobre os momentos memoráveis artisticamente que ela nos deixou. Sua voz única construiu um legado que vai ser eterno. E nesse ponto, o documentário apresenta bons e inesquecíveis momentos, para quem é fã ou não da cantora delirar e sentir ainda mais saudades.

Mesmo com o tom um pouco pesado (além da conta), a produção merece destaque por servir de alerta para o “poder” mortal que as drogas têm na vida de quem se deixa levar pela sua aparente válvula de escape.

Amy02

SINOPSE

Ainda adolescente, Amy Winehouse já demonstrava para a família o talento vocal que possuía. Aos 18 anos ela já fazia shows na Inglaterra e, com o tempo, passou a ganhar fama. O sucesso do álbum “Back to Black” a tornou uma celebridade mundial, mas também fez com que seus problemas com álcool e drogas aumentassem exponencialmente.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Asif Kapadia” espaco=”br”]Asif Kapadia[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Asif Kapadia
Título Original: Amy
Gênero: Documentário
Duração: 2h 7min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 14 Anos
Lançamento: 26 de setembro de 2015 (Brasil)

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário