ANTES DA MEIA NOITE (Crítica)

cartaz_meianoite

5estrelas

Por Emílio Faustino

Sem floreios e clichês “Antes da Meia Noite” chega para consagrar franquia.

Quantas e quantas histórias não continuam em nossas cabeças depois do subir dos créditos no cinema. Já pararam para imaginar como aqueles casais arrebatadores estariam dali 5 ou 10 anos? Será que ex-prostituta de “Uma linda mulher” ainda estaria feliz com o seu magnata? Será que o anjo que caiu do céu para se tornar um homem em “Cidade dos anjos”, conseguiu se apaixonar novamente, após perder o grande amor da sua vida? Estas e outras perguntas permanecem no imaginário popular e talvez esteja na ausência de respostas a real beleza destes filmes.

Sabe aquela história de que em time que esta ganhando não se mexe? Pois bem, eles mexeram, na verdade tiveram a ousadia de continuar um dos romances mais apaixonantes do cinema na ultima década.

E PARA NOSSA ALEGRIA, o diretor Richard Linklater não destruiu a história e tão pouco mexeu na essência dos personagens, que de tão cativantes conseguem convencer aos que assistem, que de alguma forma aquele casal existe em algum lugar da França.

ANTES DA MEIA NOITE01

A continuação de “Antes do amanhecer”(1995) e “Antes do por do Sol”(2004), chega aos cinemas após um hiato de 9 anos, o que para o telespectador que acompanha a saga do casal Celine (Julie Delpy) e Jesse (Ethan Hawke), torna-se uma experiência fantástica, que é a de poder conferir a evolução, não só dos personagens, mas dos atores que sem dúvida estão em sua melhor fase em cena.

Aos que se questionam: “Preciso assistir os filmes anteriores para entender este?”, a minha resposta é: “Sim”. Até porque, por mais que o filme isolado possa fazer sentido, toda a graça do mesmo está no comparativo que se faz com os filmes anteriores.

Se em “Antes do amanhecer” acompanhamos os sonhos de dois jovens em um dia em Paris, neste filme o que se apresenta é a concretude da realidade de um casal que questiona a sua própria realidade em detrimento aos sonhos de outrora. Só que agora eles não possuem apenas um dia, mas uma vida inteira: com filhos, cobranças, responsabilidades e tudo aquilo que nos contos de fadas não é mostrado e se esconde na frase “E viveram felizes para sempre”.

Os diálogos contínuos e intimistas do casal, que sem dúvida é uma das marcas da franquia, estão de volta, só que dessa vez eles dividem espaço, com vários outros personagens. Inclusive, é em torno da “divisão” que o filme gira. A divisão do tempo, das escolhas, dos afazeres, dos anseios, dos pensamentos e até mesmo dos sentimentos do casal.

ANTES DA MEIA NOITE02

O mais gostoso da franquia “Antes do Amanhecer”, é observar as linhas de raciocínio que comumente desenvolvemos em silêncio durante as relações e que no filme são verbalizadas de forma muito natural pelos personagens. O que, diga-se de passagem, é um grande feito dos atores e merece SIM ser reconhecido no Oscar com alguma indicação para os atores.

Dirão alguns que este é um filme muito parado, assim como devem ter dito o mesmo dos anteriores, até porque 99% do filme é composto única e exclusivamente por diálogos. A produção não conta com cenas de ação, perseguição de carros ou grandes explosões. Ela é simples, como as histórias de amor costumam ser, sem clichês ou frases prontas.

O filme consegue captar a essência dos encontros e desencontros de um casal que sintetiza na tela as angustias e aflições que sentimos quando colocamos à prova, a razão e a emoção. Com a peculiaridade que neste caso os papeis são invertidos: ela faz às vezes do “homem racional”, e ele a da “mulher sentimental”.

Vale o registro que Paris, a cidade que foi cenário dos dois primeiros filmes e que de tão importante para a trama, acabava se tornando uma espécie de terceiro personagem, dessa vez dá lugar para as paisagens paradisíacas da Grécia. Que de forma alguma deixam a desejar as paisagens da cidade luz.

A trilha sonora do filme é boa, porém fica a saudade de ouvir a atriz Julie Delpy, que da vida a protagonista cantar uma de suas canções como nos filmes anteriores, onde ela compôs mais de uma música para integrar a trilha. (Mas isso é sabiamente justificado no filme).

Feito marionetes, o filme consegue manipular nossas expectativas e surpreender novamente em seu desfecho. Vale apena o conferir essa história e se emocionar e rir mais uma vez com o casal Celine e Jesse.

ANTES DA MEIA NOITE03

SINOPSE

Nove anos após os eventos de Antes do Pôr-do-sol, Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy) vivem juntos em Paris, ao lado das filhas gêmeas que tiveram. Ele busca sempre manter contato com Hank (Seamus Davey-Fitzpatrick), o filho adolescente que teve com a ex-esposa e que vive em Chicago com a mãe. Quando o casal resolve ir à Grécia com as filhas, Jesse decide também convidar Hank para a viagem. Neste contexto, Jesse segue tentando se tornar um romancista de sucesso, enquanto que Celine considera seriamente a possibilidade de aceitar um emprego junto ao governo francês.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Richard Linklater” espaco=”br”]Richard Linklater[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Ethan Hawke, Julie Delpy e Richard Linklater
Título Original: Before Midnight
Gênero: Romance
Duração: 1h 48min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 14 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook