Arranha-Céu: Coragem Sem Limite (Crítica)

Kadu Silva

Entrega o que promete

No cinema existem diversos gêneros e dentro deles, ainda encontram-se outros subgêneros. A ação, por exemplo, pode ser mais concentrada na jornada do herói, ou pode ir para o exagero e usar e abusar do impossível, – afinal é cinema e de certa forma, lá é uma fabrica de criar ilusões quase utópicas, é exatamente isso a proposta de Arranha-Céu: Coragem Sem Limite, que cria cenas que não tem lógica física ou humana, mas acaba conseguindo através do excesso ilusório entreter o público.

A história narra o drama do veterano de guerra americano e ex-líder da operação de resgate do FBI, Will Ford (Dwayne Johnson), que tem como desafio entrar no arranha-céu em chamas mais alto e seguro da China, do qual ele é responsável pela segurança e salvar sua família, e tentar limpar seu nome, já que ele acaba sendo acusado de realizar o incêndio, e, além disso, apagar o incêndio que pode fazer com que a torre desabe.

Por incrível que parece, essa sinopse quase absurda apresenta um roteiro escrito também pelo diretor Rawson Marshall Thurber (Um Espião e Meio), e é muito bem amarrado, todas as “loucuras” tem base (coerência) dentro do enredo criado por ele, o grande problema do roteiro é ser fraco em criatividade e pecar na construção dos vilões.

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite (Crítica)

O interessante é que esse é o primeiro filme dirigido por Thurber que não é comedia, e ele mostra um ótimo domínio na criação de suspense nas sequencias de ação, as cenas são de tirar o fôlego e dar vertigem, o diretor consegue explorar muito bem o fato do filme se passar num arranha-céu e assim criar situações que acabam gerando angustia no publico.

Dwayne Johnson (Jumanji: Bem-Vindo à Selva), carrega o filme com o seu grande carisma em frente à tela e faz uso do seu físico privilegiado para dar uma certa naturalidade nas cenas, se fosse outro ator se tornaria ainda mais impossível de acreditar. Infelizmente quando o roteiro pedia para um domínio dramático, ele não encontrava o tom ideal, mas como esses momentos são pequenos dentro da história, isso não atrapalhou no andamento da trama.

Tecnicamente o filme tem um ótimo acabamento de fotografia, efeitos visuais e até a trilha sonora clichê funciona bem para criar ainda mais adrenalina para a cena.

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite entrega muito bem o que promete, ainda que em alguns aspectos a excelência não seja a desejada.

Pôster de divulgação: Arranha-Céu: Coragem Sem Limite

Pôster de divulgação: Arranha-Céu: Coragem Sem Limite

SINOPSE

Responsável pela segurança de arranha-céus, o veterano de guerra americano e ex-líder da operação de resgate do FBI, Will Ford (Dwayne Johnson), é acusado de ter colocado o edifício mais alto e mais seguro da China em chamas. Cabe ao agente achar os culpados pelo incêndio, salvar sua família que está presa dentro do prédio e limpar seu nome.

DIREÇÃO

Rawson Marshall Thurber Rawson Marshall Thurber

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Rawson Marshall Thurber
Título Original: Skyscraper
Gênero: Ação, Suspense
Duração: 1h 42min
Classificação etária: 10 Anos
Lançamento: 12 de julho de 2018 (Brasil)

Comente pelo Facebook