AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA – O FILME (Crítica)

Kadu Silva

Muito mais que parece

Quem conhece um pouco a história do americano Dav Pilkey, entende bem porque suas publicações são um enorme sucesso. Elas são o retrato quase fiel de sua história pessoal de vida, pois como ele mesmo diz, nunca conseguiu se enquadrar na escola no formato quadrado que conhecendo hoje. “As Aventuras do Capitão Cueca”, que acaba de ganhar uma animação para o cinema, mostra bem esse seu lado contestador dos modelos de ensino.

No filme conhecemos dois amigos travessos: George e Melvin, que desde da pré-escola estudam juntos, e já nessa época não gostavam do método pouco criativo de ensinar dos professores. Os dois queriam ser estimulados a colocar para fora toda a criatividade que explodia em suas mentes. Um gostava de desenhar e o outro de escrever, assim eles começaram a criar quadrinhos, e o principal herói era o Capitão Cueca. Como sempre estavam aprontando na escola, vira e mexe eles acabavam indo para a sala do diretor e numa dessas vezes a dupla hipnotizou o diretor, transformando-o em o verdadeiro Capitão Cueca, é então que a confusão acontece, pois, a brincadeira sai do controle dos amigos.

AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA - O FILME (Crítica)

O roteiro de Nicholas Stoller é superinteressante, porque consegue mostrar as diversas camadas da trama sem ser piegas ou didático. Na primeira e superficial camada, ele mostra uma aventura de super-herói bem divertida e colorida, que vai cair no gosto dos mais pequenos, mas nas mais profundas, ele questiona de forma bem incisiva o modelo careta e pouco criativo de ensino, aonde transformam os alunos em zumbis que decoram datas e formulas e não são estimulados a tirar a criatividade natural existe neles.

Se não bastasse esse conteúdo muito interessante a ser debatido, a direção de David Soren (Turbo), utiliza na narrativa do filme de diversas técnicas de animação, e isso transforma o longa em algo incrível e que enche os olhos, para quem gosta de técnica cinematográfica de animação é uma aula como misturar de forma orgânica essas técnicas.

Ainda tem outro ponto bem interessante da animação que merece ser ressaltado, ela ri de si mesma ao se auto intitular como uma história juvenil de piadas escatológica, ou seja, não se leva a sério, e obras que sabem fazer isso se tornam sempre muito interessante e divertidas de acompanhar. Sem contar que é uma sátira muito bem pensada do universo de super-heróis.

As Aventuras do Capitão Cueca na sua despretensão se mostra uma obra muito mais relevante do que parece.

Pôster de divulgação: AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA - O FILME

Pôster de divulgação: AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA – O FILME

SINOPSE

Duas crianças travessas hipnotizam o malvado diretor do colégio em que estudam e transformam-no no bondoso e elástico Capitão Cueca.

DIREÇÃO

  • David Soren David Soren

  • FICHA TÉCNICA

    Roteiro: Nicholas Stoller
    Título Original: Captain Underpants: The First Epic Movie
    Gênero: Comédia, Aventura
    Duração: 1h 29min
    Classificação etária: 10 Anos
    Lançamento: 12 de outubro de 2017 (Brasil)

    Comente pelo Facebook