CARGA EXPLOSIVA – O LEGADO (Crítica)

CARGA EXPLOSIVA  O LEGADO

3emeio

Por Kadu Silva

CARGA EXPLOSIVA  O LEGADO03

Sete anos depois do último Carga Explosiva, Luc Besson, o criador da franquia, resolveu mostrar o início da história de Frank Martin, o transportador de cargas perigosas. E Ed Skrein (Game of Thrones) teve a missão de substituir, Jason Statham (Velozes & Furiosos 7) nesta produção.

No prelúdio da trajetória de Frank, o transportador terá que conduzir três mulheres pela Riviera Francesa, mas descobre que caiu numa armadilha e acaba sendo forçado a enfrentar um grupo de traficantes russos, e assim salvar a vida de seu pai, que foi sequestrado como forma de troca.

Diferente dos anteriores, o roteiro deste longa, mostra, ainda que superficialmente a construção da personalidade do personagem principal, é possível entender um pouco de onde vem suas habilidades e porquê da escolha da profissão. Ainda assim, a trama se sustenta nas cenas de ação, que dominam, quase a totalidade da projeção.

Com o avanço da tecnologia, as sequências de ação e as lutas, neste filme, são alucinantes, os fãs da franquia vão se espaldar. O carro do protagonista, deixa de ser apenas um objeto e se torna, quase um personagem, o que faz das cenas de perseguição algo primoroso, é tão bem filmado e sonorizado adequadamente, que em determinado momento, parece, que tudo é real. Entre as situações de ação, destaque para uma cena em que Frank luta num minúsculo corredor com gavetas e elas são usadas durante a briga, os movimentos de câmera e a coreografia cênica são sensacionais. Fora isso o filme não consegue trazer nada de inovador para a franquia, é mais do mesmo.

CARGA EXPLOSIVA  O LEGADO01

O “problema” mais evidente deste longa, que talvez, tenha explicação na falta de vivência artística, se apresenta com o protagonista, Ed Skrein, que faz um Frank, o ator dá para o personagem um aspecto robótico e o pior, sem carisma. Ray Stevenson que faz seu pai é o que consegue dar as cenas em que eles contracenam um pouco de qualidade dramática.

O diretor Camille Delamarre (13º Distrito), abusa do plano aberto para mostrar as belas locações e não ousa em nada em sua condução, segue o mesmo esquema narrativo dos demais longas. Tecnicamente a trilha sonora e a montagem, se mostram bem melhores neste filme.

Para quem se empolgava com o teor erótico que a franquia sempre apresentou, aqui não vai faltar cenas picantes, a femme fatale Anna, interpretada por Loan Chabanol, e suas sensuais amigas, usam e abusam do poder libidinoso de seus corpos, e para a mulherada o protagonista Ed Skrein também tem seus músculos sempre evidenciados. Além disso, as cenas de sexo também estão presentes, até ménage à trois é possível ver.

Portanto Carga Explosiva – O Legado é feito para quem curte muita ação e não se preocupa em encontrar coerência na trama, o que vale é a diversão de tirar o fôlego cena após cena. E nisso o filme cumpre o que promete.

CARGA EXPLOSIVA  O LEGADO02

SINOPSE

Este é o início da história de Frank Martin (Ed Skrein), que acaba se tornando um famoso transportador de mercadorias perigosas. Como sempre, não questiona a origem nem o uso dos produtos que carrega. Um dia, recebe a missão de levar três mulheres pela Riviera Francesa, até descobrir que o contrato é uma armadilha para forçar Frank a enfrentar um grupo de traficantes russos. Com o sequestro de seu pai, Frank põe em ação todos os meios possíveis para salvá-lo e fugir dos planos criados por seus inimigos.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Camille Delamarre” espaco=”br”]Camille Delamarre[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Luc Besson
Título Original: The Transporter Refueled
Gênero: Ação
Duração: 1h 37min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 14 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook