DHEEPAN: O REFÚGIO (Crítica)

DHEEPAN O REFUGIO

3estrelas

Por Elisabete Alexandre

DHEEPAN O REFUGIO01

Jacques Audiard (diretor e também roteirista de Ferrugem e Osso) não poderia ter nos trazido um filme com um tema tão relevante para o momento: a questão dos imigrantes refugiados que chegam na Europa. Dheepan (Jesuthasan Antonythasan, autor, ator e também ex-guerrilheiro do seu país de origem, o Sri Lanka), Yalini (Kalieaswari Srinivasan) e Illayaal (Claudine Vinasithamby) fingem ser uma família para assim terem mais chances de conseguir ficar na Europa, após fugirem da Guerra Civil que assola o país deles, o Sri Lanka. Yalini, mesmo querendo ir encontrar a irmã na Inglaterra, por medo e outros motivos de consciência, fica na França com Dheepan e Illayaal, mantendo as aparências de uma família morando no subúrbio. Ela e Dheepan conseguem subempregos que, para os padrões europeus são pouco remunerados e nada valorizados, mas para eles é muito mais do que jamais sonhariam em ter. Porém, o que parecia um paraíso começa a mudar quando percebem que o lugar onde foram moram não é tão seguro quanto parece.

Audiard mostra até onde podemos chegar para tentar sobreviver e como situações de guerra traumatizam e nos mudam para sempre. O diretor francês nos remete a uma França não tão glamourosa como estamos acostumados a ver, promissora e justa, o seu país também tem seus problemas de violência, claro, nada tão grave quando comparados a uma guerra civil como a do Sri Lanka, que durou 26 anos, mas que mesmo assim podem ser motivos para reacender traumas e medos em pessoas que vieram de países nessas condições.

DHEEPAN O REFUGIO02

O filme é o retrato de uma realidade que ainda é bastante distante de nós, brasileiros, mas que muito em breve deixará de ser, uma vez que o nosso país está cada vez mais abrindo portas para refugiados de guerra, como os da Síria. É de extrema importância que esse assunto seja inserido nos mais diversos meios, não somente em notícias sensacionalistas de jornais, mas também nas artes, aqui no caso, no cinema. Dheepan nos fará refletir sobre o mundo e a condição humana atuais, questões urgentes que precisam ser pensadas e discutidas por todos nós, pois são de interesse global.

Cinematograficamente, o filme peca no seu ritmo, muitas vezes cansativo e repetitivo. A personagem da menina, Illayaal, que foi tirada da sua família e levada por estranhos a um país desconhecido, é esquecida a partir de determinado momento do filme, mesmo que Dheepan seja o protagonista que dá nome ao longa, a situação da garota deveria ter sido muito mais explorada, uma vez que sua visão de criança para tudo o que está acontecendo é de extrema relevância, pois será ela o futuro de toda a situação que presenciamos hoje, então a sua construção como ser humano é imprescindível.

Tirando esses pormenores, Dheepan é um filme importante para o cenário global atual e informativo, de certa forma, mas sem perder a maneira que o cinema tem de contar uma boa história.

DHEEPAN O REFUGIO03

SINOPSE

Dheepan (Jesuthasan Antonythasan), Yalini (Kalieaswari Srinivasan) e Illayaal (Claudine Vinasithamby) formam uma falsa família para terem mais chances de chegar na Europa, fugindo assim da Guerra Civil do país de origem deles, o Sri Lanka. Mas o que parecia ser a esperança de um futuro melhor, torna-se na descoberta de uma França também violenta.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Jacques Audiard” espaco=”br”]Jacques Audiard[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Jacques Audiard, Thomas Bidegain e Noé Debré
Título Original: Dheepan
Gênero: Drama
Duração: 1h 49min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 12 Anos
Lançamento: 29 de outubro de 2015 (Brasil)

TRAILER

Comente pelo Facebook