João Miller fala sobre Djon África

O jornalista Kadu Silva entrevistou o diretor João Miller e o ator Miguel Moreira sobre o filme Djon África.

Publicado por Ccine10 em Quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Djon África (Crítica)

Kadu Silva

Road movie naturalista

Djon África é um projeto que podemos considerar hibrido, já que parte da obra é feita em bases reais. Apesar do filme de Filipa Reis e João Miller Guerra ser o primeiro longa-metragem de ficção, os “atores” que participaram do filme são todos pessoas “comuns”, que de alguma forma tinham o lugar de fala para viver tais personagens, tanto é que parte da história contada tem muito da real vida do protagonista Miguel Moreira.

Na história Tibars (Miguel Moreira), mais conhecido como Djon África, é filho de um cabo-verdiano, mas nasceu e cresceu em Portugal. Sem jamais ter conhecido o pai, ele acaba descobrindo que o mesmo vive em Tarrafal, e decide então aventura-se para Cabo Verde, mesmo sem muitas pistas à procura de seu progenitor.

O roteiro de Pedro Pinho e João Miller Guerra usa como linha condutora o clássico formato do road movie, onde o protagonista faz sua jornada em busca do grande objetivo, mas apesar disso, o tom do filme é muito naturalista e com boa pitada de elementos fantásticos.

Djon África (Crítica)

Com essa viagem as origens, é possível encontrar nessa história aparentemente simples muito conteúdo rico para o debate a certa da crise imigratória, o reconhecimento e o orgulho da raça negra tão marginalizada por séculos, e a falta de perspectiva das novas gerações que crescem longe de sua terra natal.

Se não bastasse todo esse ótimo conteúdo, os diretores usam a lente da câmera como pincel e fazem de cada frame verdadeiras pinturas em movimento. Além disso, os diálogos simples e sinceros muitos de total espontaneidade do Miguel com as pessoas que ele vai encontrando durante sua viagem até a cidade natal de seu pai é puro encanto.

Miguel Moreira que não é ator, mas que já havia trabalho com os diretores no documentário Li ké terra, tem carisma e consegue se mostrar a vontade mesmo não sendo mais filmado de forma livre. Como já foi dito, sua história se confunde com o do protagonista e isso deixou seu trabalho mais fácil de ganhar a força que vemos em tela.

Djon África é belíssimo como imagem e potente como conteúdo.

Pôster de divulgação: Djon África

Pôster de divulgação: Djon África

SINOPSE

A história de Miguel “Tibars” Moreira, mais conhecido como Djon África, filho de cabo-verdianos, que nasceu e cresceu em Portugal. Sem jamais ter conhecido seu pai, acaba descobrindo que ele mora em Tarrafal, e decide aventurar-se além-mar, mesmo sem muitas pistas, à sua procura.

DIREÇÃO

Filipa Reis e João Miller

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Pedro Pinho, João Miller Guerra
Título Original: Djon África
Gênero: Drama
Duração: 1h 36min
Classificação etária: 12 Anos
Lançamento: 11 de outubro de 2018 (Brasil)

Comente pelo Facebook