E AÍ, COMEU? (Crítica)

COMEU

Melhor que parece

Quem conhece o trabalho de Marcelo Rubens Paiva sabe que seu texto tem uma liberdade em expor a sexualidade masculina sem pudor ou hipocrisia, portanto quem for conferir esse longa-metragem tem que ir sabendo que se trata de uma produção livre de protocolos ou regras é, portanto um grande exercício principalmente para as mulheres para conhecer a intimidade das conversas masculinas na mesa de bar e quem já esteve numa sabe que sai de tudo ali, tudo mesmo.

Nessa história temos três amigos cada um com uma característica diferente, mas com a amizade forte em comum. O primeiro é Fernando (Bruno Mazzeo) um recém-separado que tenta compreender o motivo que levou para o fim do relacionamento com Vitória (Tainá Muller), o outro é Honório (Marcos Palmeira) um jornalista casado com Leila (Dira Paes) pai de três garotas que está em crise no relacionamento e para fechar o trio tem o Fonsinho (Emilio Orciollo Netto) um solteirão metido a intelectual, que vive à custa do pai tentando escrever seu primeiro livro. Os três amigos tentam entender o universo feminino moderno e o papel do homem dentro dele, mas sem filosofia barata, é tudo no bate papo informal e sem pudor.

Para roteirizar essa história o próprio Marcelo Rubens Paiva e Lusa Silvestre utilizam uma linguagem mais humorística para contar a história desse trio, esse recurso além de já ser característica do texto d Rubens é também uma forma de tornar a fita mais popular, visto que essas produções tendem a dar uma grande bilheteria.

O roteiro se destaca por não julgar as atitudes dos protagonistas e somente mostrar como cada personagem vê o sexo feminino e o sexo. Os bons diálogos também estão presentes com um humor inteligente.

A história em si é previsível, mas a meu ver o roteiro não queria algo diferente disso, o que é importante aqui é mostrar esse universo masculino pouco conhecido de algumas pessoas.

Achei interessantes as intervenções mostrando o mais experiente dos amigos ensinando de forma didática praticas sexuais para o espectador como um alivio cômico para a trama central, no tom e no tempo certo. Um recurso que ajudou a dar um ritmo mais interessante para a narrativa.

E AI COMEU02

O diretor Felipe Joffily (Muita calma nessa hora) mostra uma evolução na direção, deixando de lado alguns “vícios” e falhas de seus antigos longas. Joffily conduz a trama de forma criativa e circular, com o começo, meio e fim bem definidos, ajudado como já citei por uma história previsível, seu talento se dá em conseguir colocar o tema sexual sem apelação ou baixaria. Destaco a cena de sexo entre Fernando e Gabi, uma belíssima visão para a primeira vez de uma garota. Sem contar também os momentos poéticos como a cena dos aviõezinhos de papel.

Mesmo não sendo grande admirador do elenco em si, preciso admitir que eles conseguem levar bem o filme sem prejudicar o bom texto do Rubens. O melhor apesar de estar fazendo novamente o mesmo papel é Marcos Palmeira, sua narração em off e também sua atuação com a maravilhosa Dira Paes em seu momento dramático estão excelentes.

As participações especiais também se destacam no longa, dentre elas Seu Jorge fazendo quase ele mesmo é o grande destaque. A cena do subir dos créditos, com ele cantando uma canção somente voz e violão é um show a parte.

E por falar em canção, a trilha sonora do filme também é ótima mantendo essa descontração humorística do texto e dando ótima sustentabilidade para algumas passagens da trama.

Portanto o Ccine recomenda essa boa comédia nacional que vai agradar a homens e mulher que não carregam em si preconceitos sobre expor a sexualidade abertamente. E por incrível que parece mesmo falando de sexo o filme é menos apelativo que outras produções do gênero. Vale a pena conferir!

DESTAQUES

Para a edição que conseguiu equilibrar bem as três histórias de forma quem harmoniosa e principalmente conseguiu estabelecer um bom ritmo para toda a trama. Ótimo trabalho.

Ah vale destacar também o belíssimo elenco feminino (Dira Paes, Tainá Müller, Laura Neiva, Juliana Schalch e Juliana Alves) que eu tive o privilegio de estar junto na pré estreia em São Paulo e elas dão um grande charme sensual para a produção. Os marmanjos irão adorar!

SINOPSE

Recém separado, Fernando (Bruno Mazzeo) passa boa parte do seu tempo tentando compreender os motivos do fracasso de seu casamento com Vitória (Tainá Muller), enquanto que Honório (Marcos Palmeira) é um jornalista machão casado com Leila (Dira Paes). Já Fonsinho (Emilio Orciollo Netto) é um escritor solteiro metido à intelectual. Juntos, eles buscam entender o papel do homem neste mundo atual povoado por mulheres de ideias modernas.

E AI COMEU01

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Bruno Mazzeo (Fernando)” espaco=”x”]01 Bruno Mazzeo[/do][do action=”cast” descricao=” Marcos Palmeira (Honório)” espaco=”x”]02 Marcos Palmeira[/do][do action=”cast” descricao=”Emílio Orciollo Neto (Fonsinho)” espaco=”x”]03 Emilio Orciollo Neto[/do][do action=”cast” descricao=” Dira Paes (Leila)” espaco=”br”]04 Dira Paes[/do]

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Felipe Joffily” espaco=”br”]Felipe Joffily[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Lusa Silvestre e Marcelo Rubens Paiva
Título Original: E aí, Comeu?
Gênero: Drama, Comedia
Duração: 1h 55min
Ano de lançamento: 2012

TRAILER

3estrelas

Comente pelo Facebook