GAGA: FIVE FOOT TWO (Crítica)

Igor Pinheiro

Aqui vos fala um little monster ainda abalado com o cancelamento do show da Lady Gaga durante o Rock In Rio na semana passada. Um pouco mais feliz, entretanto, porque, uma semana depois, já posso conferir o documentário Gaga: Five Foot Two, lançado pela Netflix e que traz um retrato bastante pessoal da cantora durante a produção do álbum Joanne e os bastidores de sua apresentação durante o Super Bowl.

Apesar de suspeito para falar, o que vemos no filme é bastante profundo, passando por momentos familiares e indo até momentos de estresse em bastidores e ensaios. E a recentemente comentada fibromialgia é explorada de maneira nada sensacionalista, mostrando como a cantora lida com a doença e tenta se manter bem para continuar seu trabalho, assim como sua perceção de como chegou ao ponto de apagar sua dor enquanto se apresenta ou trabalha, relevando suas prioridades e dedicando ao máximo aos fãs.

Five Foot Two, nome que se refere à altura de Lady Gaga e à uma música de jazz que também aparece em um momento do filme, se preocupa pouco em mostrar de onde veio a artista, partindo de um pressuposto bastante compreensível de que todos a conhecem e estão ali para conhecer mais a pessoa do que a performancer. Mesmo que no último ano Gaga tenha se mostrado mais aberta em relação a temas pessoais, sempre haverá essa parede por se tratar de uma artista. O que também nos faz questionar até que ponto a pessoa que vemos é realmente quem está por trás de Lady Gaga ou se é alguém que sabe que esta sedo gravado e precisa pensar muito no que mostrar como a pessoa por trás de Lady Gaga. Fez sentido? Espero que sim…

O importante é que o filme funciona. Envolvidos com uma excelente trilha sonora que conta não somente com músicas da cantora, mas outros ótimos e desconhecidos artistas e muitos momentos de impacto que são apenas instrumentais, conhecemos uma Gaga que também está se conhecendo e se tornando mulher, como a própria diz. Vemos isso em suas declarações sobre como parece estar sempre perdendo alguém quando tem êxito em algo, sobre como queria fazer algo diferente do que esperavam durante o Super Bowl e que hoje, mais madura, se sente muito mais livre para cantar e ser quem é. Não que ela não goste da Lady Gaga dos espetáculos e artigos ousados e luxuosos, mas ela é outra coisa. E sua preocupação nesse sentido fica clara quando assistimos aos bastidores do clipe de Perfect Illusion, onde a cantora externa o medo de que estranhem a ver tao desmontada (deu tudo certo, Gaga, te amo mais ainda). E todos os momentos que vemos da produção e divulgação do álbum Joanne destacam ainda mais a maturidade pessoal e profissional de Gaga.

Entre os momentos mais marcantes, temos uma versão mais devagar e tocante de Bad Romance, uma conversa em que a artista está de topless e realmente não se importa com isso, a participação de Florence Welch (minha cantora favorita ao lado de Gaga) e os comentários sobre Madonna, presentes em dois momentos do filme e que mostram bastante como Gaga decidiu lidar com a situação que a midia diz existir entre elas. E vale também destacar a ótima relação dela com o produtor Mark Ronson, que aparece em boa parte do filme e se mostra como um verdadeiro amigo. O longa também e dedicado a Sonja Durham, amiga de Gaga que morreu de câncer em maio e inspirou uma das canções do Joanne.

Talvez soe um pouco egocêntrico para quem não tem muitas ligações com a cantora, mas Gaga: Five Foot Two funciona muito bem para entendermos principalmente as últimas mudanças artísticas e pessoais na vida da cantora, que aqui também prova ainda mais todo seu talento como artista, se ê que alguém ainda duvidava dele…

Pôster de divulgação: GAGA: FIVE FOOT TWO

Pôster de divulgação: GAGA: FIVE FOOT TWO

SINOPSE

Gaga fora dos palcos, por trás da cortina. Os altos e baixos na vida pessoal, as lutas com os relacionamentos, os problemas de saúde e, o principal, a diferença da vida como uma estrela da vida como uma mulher cotidiana.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Chris Moukarbel” espaco=”br”]Chris Moukarbel[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Chris Moukarbel
Título Original: Gaga: Five Foot Two
Gênero: Documentário
Duração: 1h 41min
Classificação etária: 12 Anos
Lançamento: 22 de setembro de 2017 (Netflix)

Comente pelo Facebook