HOMEM LIVRE (Crítica)

Kadu Silva

Libertação da alma

Vale lembrar que esse filme é FELIZMENTE uma obra que pode ter diversas leituras, já que ele tem várias camadas e em cada uma dela o espectador pode encontrar algo e assim refletir sobre o tema.

Basicamente o filme apresenta Hélio Lotte (Armando Babaioff), um ex-cantor famoso e que acaba de deixar a prisão, após cumprir por anos a pena por um crime brutal. O ex-ídolo é acolhido por uma igreja evangélica, onde terá comida, trabalho e um local para morar e assim tentar recomeçar sua vida. No entanto, os dias nesse local despertam lembranças do passado, fazendo com que Hélio volte a sentir o remorso de seus atos.

O roteiro do estreante Pedro Perazzo como já foi citado, tem o grande acerto de apresentar uma história linear de leitura simples de suspense e drama, mas também consegue encontrar espaço para diversas outras leituras mais interessantes.

HOMEM LIVRE (Crítica)

A que chama mais atenção é a de um homem que mesmo livre, após cumprir a pena, ainda se encontra preso no passado e nos acontecimentos presentes, fazendo com que uma mente tão frágil diante do que aconteceu e ainda está acontecendo, entre em colapso, é onde o filme segue para um tom fantástico e as falta de respostas para diversas pontas que o roteiro deixa encontra sentido de existir.

O também estreante diretor Alvaro Furloni usa de uma fotografia escura para transformar a igreja onde se passa boa parte do filme num cenário de terror, onde o real e o imaginário encontram espaço dentro da mente do protagonista.

Armando Babaioff (Prova de Coragem), pela primeira vez sendo protagonista de um filme rouba a cena e compõe esse Hélio contido e ao mesmo tempo atordoado pela sua mente. Um trabalho brilhante.

Vale ainda destacar o trabalho de som e da montagem que encontram resultados precisos para a proposta do diretor.

Homem Livre é um filme de gênero (raro no cinema nacional) de resultado muito interessante.

Pôster de divulgação: HOMEM LIVRE

Pôster de divulgação: HOMEM LIVRE

SINOPSE

Hélio Lotte já foi rodeado de fama e dinheiro, e esteve por muito tempo no centro dos holofotes. Hoje, livre da cadeia após anos preso por um crime brutal, o ex-ídolo do rock só tem uma intenção: ser esquecido. O que ele não imagina é que, ao se abrigar em uma pequena igreja evangélica, partes do seu passado voltarão à tona trazendo mais um acontecimento ruim.

DIREÇÃO

Alvaro Furloni Alvaro Furloni

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Pedro Perazzo
Título Original: Homem Livre
Gênero: Drama
Duração: 1h 24min
Classificação etária: 14 Anos
Lançamento: 8 de novembro (Brasil)

Comente pelo Facebook