INSIDE LLEWYN DAVIS: BALADA DE UM HOMEM COMUM (Crítica)

INSIDE LLEWYN DAVIS BALADA DE UM HOMEM COMUM

4estrelas

Por Emílio Faustino

O fracasso nunca foi tão envolvente

INSIDE LLEWYN DAVIS02

Após ter aberto a 37ª mostra internacional de cinema de São Paulo que aconteceu em outubro do ano passado, o novo filme dos talentosos irmãos Coen (Bravura Indômita) está de volta aos cinemas. Dessa vez em escala nacional e ostentando duas indicações ao Oscar, por melhor mixagem de som e melhor fotografia.

É bem verdade que o filme não tem grandes chances de ganhar o Oscar, haja vista seu concorrente “Gravidade” que deve levar a melhor nessas duas categorias.

De qualquer forma, é preciso ser dito que a fotografia do filme é incrível, tanto pelas tomadas de câmera que souberam explorar os cenários afim de construir no telespectador noções de perspectiva ou da falta dela.(Afinal, é também sobre isso que o filme se trata). Como pela sensível captação da luz nos ambientes e o uso constante de cenas na contra luz, explorando a silhueta das pessoas, bichos e objetos.

É uma fotografia sensível, que através de uma paleta de cores frias que se quebra somente em momentos pontuais do filme, consegue acentuar a melancolia do personagem em meio a uma atmosfera lúgubre.

Começo a crítica falando mais do aspecto técnico do longa do que da história, porque este é o tipo de filme que te ganha não pela história em si, mas sobre tudo pela forma como ela é contada.

Afinal, esta não é uma história fantástica, de superação, ou qualquer uma dessas coisas que costumam inspirar um filme. Como o próprio título sugere, se trata da “balada de um homem comum” e só sob o prisma da ausência de glórias do personagem que o longa traça uma bela odisseia sobre o fracasso.

Uma escolha realmente ousada e interessante dos irmãos Coen, que assim como em seus filmes anteriores não apenas dirigiram como também são autores dessa história.

Mas vamos à história, na trama Llewyn Davis (Oscar Isaac) é um cantor/compositor que sonha em viver da música. Com o violão nas costas, ele migra de um lugar para o outro na Nova York dos anos 60, sempre vivendo de favor na casa de amigos e outros artistas.

INSIDE LLEWYN DAVIS01

Talentoso, mas sem grandes perspectivas de futuro, ele incomoda a amiga Jean Berkey (Carey Mulligan), uma típica “Maria palheta” que vive uma relação com outro músico, Jim (Justin Timberlake).

De personalidade forte e sem nenhum pudor na hora de falar palavrões, ela soma a trama uma gravidez indesejada que toma ares mais complexos quando nem mesmo ela sabe ao certo quem é o pai da criança.

Some a história muita música folk e bons diálogos e temos então a receita de “Inside Llewyn Davis”.

Lendo assim pode parecer uma história monótona, e na verdade ela é, porém esta longe de ser uma história chata ou pouco envolvente.

É um filme que não possui aquele momento do clímax, mas que nos entretém de outras formas menos usuais. Como, por exemplo, pelo roteiro nada previsível que em diversos momentos nos induz a achar que o personagem irá fazer determinada ação, quando ele faz outra exatamente oposta.

Quanto as atuações nada que seja digno de nota. Os atores de modo geral dão conta dos personagens, sem deixar a desejar ou se sobressair de alguma forma. Exceto é claro, pela voz de Oscar Isaac que dá vida ao protagonista e que em diversos momentos do filme nos surpreende com as belas canções de seu personagem.

Seria um verdadeiro manifesto em prol dos sonhadores, se o desfecho do personagem fosse menos comum do que o próprio título sugere. É um filme que nos faz pensar sobre nossas escolhas e ideais. Que se preocupa em mostrar o processo da busca de um sonho de forma realista e com os dois pés no chão.

Trata-se de uma obra madura, sensível e agradável, ideal para quem gosta de filmes mais sóbrios e não esta afim de ver explosões no cinema. Reserva belas imagens, cenários e boa música.

INSIDE LLEWYN DAVIS03

SINOPSE

Llewyn Davis (Oscar Isaac) é um cantor e compositor que sonha em viver da sua música. Com o violão nas costas, ele migra de um lugar para o outro na Nova York dos anos 60, sempre vivendo de favor na casa de amigos e outros artistas. Talentoso, mas sem se preocupar muito com o futuro, ele incomoda a amiga Jean Berkey (Carey Mulligan), que vive uma relação com outro músico, Jim (Justin Timberlake). Nem um pouco confiável, Davis se depara com a oportunidade de viajar na companhia de um consagrado e desagradável artista, Roland (John Goodman), mas nem tudo vai acabar bem nesta nova jornada.

DIREÇÃO

Ethan Coen e Joel Coen

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Ethan Coen e Joel Coen
Título Original: Inside Llewyn Davis
Gênero: Drama
Duração: 1h 45min
Ano de lançamento: 2014
Classificação etária: 12 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook