JERSEY BOYS: EM BUSCA DA MÚSICA (Crítica)

BR-Pub One Sheet Poster - JRSY

3estrelas

Por Pedro Vieira

NOVO TRABALHO DE EASTWOOD É CHARMOSO APESAR DAS FALHAS

JERSEY BOYS02

Conhecido por dirigir grandes dramas, Clint Eastwood busca em seu novo trabalho ter contato com um gênero antes pouco explorado por ele: o do musical. É fato que o diretor já trabalhou com música no cinema, mas em “Jersey Boys: Em Busca da Música”, baseado em uma peça da Broadway, ele tem a oportunidade de trabalhar melhor com o tema e criar belas performances com a ajuda dos atores.

A trama gira em torno da história real do quarteto “The Four Seasons”, composto por Frankie Valli (John Lloyd Young), Tommy DeVito (Vincent Piazza), Nick Massi (Michael Lomenda) e Bob Gaudio (Erich Bergen), desde sua formação até seu rompimento. Mostrando os diversos problemas sofridos pelo grupo, como conflitos familiares e até o envolvimento dos membros com a máfia, o roteiro acaba se mostrando inconstante, tanto na história, quanto no momento de balancear o tempo dos personagens em tela.

Enquanto o espectador tem a chance de conhecer e se afeiçoar por Tommy, Bob e Frankie, o quarto integrante do grupo, Nick, fica quase que totalmente apagado – e seria melhor assim, pois, quando o longa tenta dar alguma importância para o personagem, já é tarde demais, de modo que Nick parece uma pessoa totalmente forçada e sem convicção, e nem mesmo a piada feita pelo personagem ao final pode salvá-lo.

JERSEY BOYS03

Isso se deve muito ao fato de Nick não ter um grande envolvimento com Frankie Valli, o verdadeiro protagonista da narrativa e o mais famoso dos integrantes do “The Four Seasons”. Mas se todas as atenções estão voltadas para Valli, o personagem acaba por ser enfraquecido pela atuação de Lloyd Young. O ator se sai bem no início da projeção, com um Frankie mais inocente e juvenil, mas não consegue trazer a seriedade necessária para o personagem no decorrer da projeção – ainda que se destaque nos números musicais. Por outro lado, Vincent Piazza, que interpreta Tommy DeVito, rouba a cena com seu jeito de mafioso italiano, que parece ser inspirado em personagens de filmes como “O Poderoso Chefão” e “Os Bons Companheiros”. Destaque também para Christopher Walken, que aparece pouco, mas de forma memorável.

O interessante trabalho de fotografia Tom Stern e a direção de arte de James J. Murakami, que abusa de tons escuros como o marrom, dão uma maior seriedade e cara de drama ao longa. Mas por um descuido, esses mesmos elementos acabam por sacrificar as constantes piadas do filme, fazendo com que seja difícil para o espectador soltar uma risada em um clima tão sério. O excesso de tons escuros e a iluminação também acabam por trazer uma estranheza à visão em cenas mais claras e coloridas.

Felizmente os números musicais – poucos, mas divertidos – se enquadram perfeitamente no filme como um todo. São nestas horas que se percebe como “Jersey Boys” cresce na tela do cinema e que, ainda com suas falhas, consegue não deixar o espectador aborrecido.

JERSEY BOYS01

SINOPSE

Na década de 1950, o ítalo-americano Tommy DeVito divide seu tempo entre cometer pequenos furtos e comandar uma banda. Ele é amigo do jovem e talentoso Frankie Valli que, não demora, é convidado para se juntar ao grupo musical. Com a entrada do compositor Bob Gaudio, no entanto, eles – ao lado de Nick Massi – formam uma das mais bem-sucedidas bandas dos anos 1960, o The Four Seasons, responsável por hits como “Sherry”, “Big girls don’t cry”, “Walk like a man” e “Can’t take my eyes off you”. Baseado no musical da Broadway, o longa de Clint Eastwood mostra a ascensão e queda do quarteto, de muito talento, mas envolto em uma nuvem de brigas internas e relações escusas com a máfia.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Clint Eastwood” espaco=”br”]Clint Eastwood[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Marshall Brickman e Rick Elice
Título Original: Jersey Boys
Gênero: Musical
Duração: 2h 14min
Ano de lançamento: 2014
Classificação etária: 12 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook

2 Comentários

  1. Naiara

    Ahazou Pedro!