JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – PARTE I (Crítica)

A ESPERANCA  PARTE I

4estrelas

Por Emílio Faustino

O melhor momento da saga até aqui

A ESPERANCA  PARTE I04

Chega aos cinemas do Brasil mais um capitulo do fenômeno mundial Jogos Vorazes. Com a polêmica divisão do filme em duas partes, “A Esperança – Parte I” tinha tudo para ser aquele filme arrastado do tipo que o povo enche de lingüiça pra sobrar alguma cena decente para a parte II. Mas a boa notícia é que o filme não chega a ser monótono e surpreende por mostrar o melhor momento de Jennifer Lawrence no papel da personagem Katniss Everdeen.

Se nos dois primeiros filmes a ação predomina por conta dos Jogos Vorazes, neste filme onde não existe jogos o que predomina é o drama, dando assim a abertura necessária para que a atriz Jennifer Lawrence sambasse na cara da sociedade com uma atuação digna de alguém que já ganhou um Oscar.

Aliás, este é um dos grandes diferencias dessa franquia. Pense por um momento nos protagonistas de Harry Potter (Harry), Crepúsculo (Bella) e O Senhor do Anéis (Frodo), por mais carismáticos que alguns pudessem ser (leia-se: estou excluindo a Bella), eles tinham pouca ou quase nenhuma expressão.

Em “A Esperança” temos menos confronto físico e mais confronto psicológico, o que torna o filme mais maduro e menos “Missão Impossível”. Encontramos Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) no Distrito 13, após ela literalmente destruir os jogos para sempre. Sob a liderança da Presidente Coin (Julianne Moore) e o aconselhamento de seus amigos, Katniss mais uma vez abre suas asas para salvar Peeta (Josh Hutcherson) e uma nação movida por sua coragem.

Existem muitos pontos altos nessa história adaptada, tais como os efeitos especiais, a direção de arte, a trilha sonora (Tem “Lorde” ao subir dos créditos! Isso quer dizer que ela pode concorrer ao Oscar na categoria melhor canção ) e a produção que é grandiosa. Destaque para os cenários pós apocalíptico que impressionam com suas ruínas repletas cinzas e esqueletos.

Mas o que mais se destaca em “A Esperança – Parte I”, é a própria história, que faz uma analogia crítica ao modelo da nossa sociedade que sucumbe frente às exigências de um sistema capitalista, sistema este que visa apenas o próprio interesse e o poder acima de qualquer coisa.

A ESPERANCA  PARTE I02

Dessa vez mais do que assimilar o sistema e colocá-lo em crise, Katniss irá usar das próprias ferramentas dominadoras do sistema (TV e Publicidade) para lutar contra o mesmo. Impossível não associar a história da revolução do filme (salva as suas devidas proporções), com os protestos que tivemos aqui no Brasil ano passado. Pena que não tivemos um “Tordo” para dar seqüência e inspirar a tal revolução na época. […]

Como estou escrevendo a crítica dedicado a não soltar muitos spoiler´s, vou dizer apenas que existem cenas choráveis (a que segue após o bombardeio de um hospital <3) e cenas cômicas também, a maioria advindas dos tutores de Katniss que garantem a leveza do filme.

Precisava dividir o filme em duas partes? Não, não precisavam… Só queriam tirar mais dinheiro da galera mesmo.

O filme é ruim por conta disso? Não, não é, vai tranqüilo que você vai gostar. Aliás, é o melhor dos 3 já lançados.

Agora de tudo o que mais incomoda no filme, foi o final que eles escolheram. Se eles tivessem parado 10 minutos antes, na cena em que Katness e Peeta se reencontram seria simplesmente genial. (Haja vista o que se segue deste reencontro).

Mas não, resolveram continuar e explicar uma cena mega intrigante ao invés de deixar o povo voltar curioso pra casa imaginando ou até mesmo pesquisando o que segue daquela cena “WTF?!”.

De qualquer forma, “A Esperança – Parte I” corresponde às expectativas e consegue deixar nós reles mortais curiosos para ver o grande desfecho.

Vou terminar a crítica com uma frase do próprio filme, porque achei digna de reflexão: “São as coisas que mais amamos que nos destroem”.

#Reflitam

Vlw, flw!

A ESPERANCA  PARTE I03

SINOPSE

Após ser resgatada do Massacre Quaternário pela resistência ao governo tirânico do presidente Snow (Donald Sutherland), Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) está abalada. Temerosa e sem confiança, ela agora vive no Distrito 13 ao lado da mãe (Paula Malcomson) e da irmã, Prim (Willow Shields). A presidente Alma Coin (Julianne Moore) e Plutarch Heavensbee (Philip Seymour Hoffman) querem que Katniss assuma o papel do tordo, o símbolo que a resistência precisa para mobilizar a população. Após uma certa relutância, Katniss aceita a proposta desde que a resistência se comprometa a resgatar Peeta Mellark (Josh Hutcherson) e os demais Vitoriosos, mantidos prisioneiros pela Capital.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Francis Lawrence” espaco=”br”]Francis Lawrence[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Danny Strong, Peter Craig e Suzanne Collins
Título Original: The Hunger Games – Mockingjay : Part 1
Gênero: Ação , Drama , Ficção científica
Duração: 2h 3min
Ano de lançamento: 2014
Classificação etária: 14 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário