MONSTROS S.A. 3D (Crítica)

MONSTROS S.A. 3D

A criatividade elevada à máxima potência

O relançamento de grandes obras em 3D ficou moda de uns tempos para cá, mas a cada dia vem perdendo força (graças a Deus), mas Monstros S.A. mesmo não tenho nada que faça a diferença nessa tecnologia vale pelo privilegio de ver essa brilhante animação na telona.

Todo filme não pensando e desenvolvido em 3D carece de recursos extras que possa valer a pena assisti-lo assim. A conversão por mais perfeita que seja não é capaz de mudar algo que não foi pensando para criar a terceira dimensão. Mas nesse relançamento da Disney há um bom esforço, e algumas passagens ficaram realmente bem trabalhadas – bom para quem ainda não assistiu no cinema, possivelmente é uma oportunidade única, já que Universidade Monstro vem ai e é um modo de já se preparar para receber esse divertidos monstrinhos em sua nova aventura.

A trama para que não sabe ou não lembra se passa no mundo dos monstros, uma cidade que tem como fonte de energia os gritos das crianças e a industria Monstros S.A. é a responsável pela captação e distribuição dessa “energia”.

As crianças que sofrem com os sustos dos monstros são consideradas por eles uma ameaça quase mortal, já que eles imaginam que elas são toxicas.

Sullivan e Wazowski são os melhores captadores de gritos da industria, vivem muito bem até que num determinado dia uma garotinha consegue entrar no mundo dos monstros, transformando a vida da dupla numa tremenda confusão, já que terão sérios problemas para conseguir levar a Boo de volta para seu quarto.

O roteiro genialmente criativo de Andrew Stanton e Daniel Gerson, cria uma história sensível, humana e que é possível tirar várias lições, já que temos diante dela tirar várias leituras. Vamos a algumas, o longa a todo o momento introduz a ideia que devemos ter um cuidado maior com as fontes de energia existentes, talvez se olharmos ao redor encontraremos outras fontes ainda mais potentes e que não agridem nada nem ninguém.

MONSTROS02

Outra leitura é sobre o medo do desconhecido, como somos “induzidos” a não dar chances a conhecer novas coisas, lugares, pessoas por puro medo, muitas vezes vendidos pela sociedade, a imprensa ou mesmo nossos pais.

Ou a leitura somente lúdica da amizade que surge entre dois seres tão diferentes. O amor é um elemento forte que une seres do bem, por mais obstáculos que exista a amizade e o amor superam tudo.

É um filme rico, cheio de referencias, que consegue agradar todas as idades, as crianças pelo universo colorido e pelos personagens super carismáticos, já os adultos por encontrarem nessa história bem contada uma lição muito importante para vida.

A genialidade de todos na Pixar é tão impressionante, a sensação é que não há limites para a criatividade ali, em todos os filmes eles aproveitam para colocar detalhes simples, mas que fazem de seus longas, algo realmente marcante. Em monstros S.A. na cena em que Sullivan e Wazowski conseguem finalmente levar a Boo para seu quarto, vemos entres seus brinquedos da garotinha, personagens de outros longas de sucesso da estúdios,reparem, parece bobagem, mas para quem cresceu vendo esses longas, na hora se emociona, numa cena já super emocionantes. É um verdadeiro show em todos os quesitos.

Nem precisa dizer que os gráficos são de primeira, e que a trilha sonora é de um bom gosto absurdo – para um filme da Pixar é “chover no molhado”, o que é importante dizer é que é uma animação que merece todo o respeito por tudo que representa. Uma obra prima que não perde o brilho nunca.

DESTAQUE

Para a dublagem nacional que é realmente excelente, por mais que gosto dos dubladores originais.

SINOPSE

Monstros S.A. é a maior fábrica de sustos existente. Localizada em uma dimensão paralela, a fábrica constrói portais que levam os monstros para os quartos das crianças, onde eles poderão lhes dar sustos e gerar a fonte de energia necessária para a sobrevivência da fábrica. Entre todos os monstros que lá trabalham o mais assustador de todos é James P. Sullivan (John Goodman), um grande e intimidador monstro de pêlo azul e chifres, que é chamado de Sully por seus amigos. Seu assistente é Mike Wazowski (Billy Crystal), um pequeno ser de um olho só com quem tem por missão assustar as crianças, que são consideradas tóxicas pelos monstros e cujo contato com eles seria catastrófico para seu mundo. Porém, ao visitar o mundo dos humanos a trabalho, Mike e Sully conhecem a garota Boo (Mary Gibbs), que acaba sem querer indo parar no mundo dos monstros.

MONSTROS01

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Pete Docter” espaco=”br”]Pete Docter[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Andrew Stanton, Daniel Gerson
Título Original: Monsters Inc.
Gênero: Animação
Duração: 1h 46min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: Livre

TRAILER

5estrelas

Comente pelo Facebook