NÃO OLHE PARA TRÁS (Crítica)

NAO OLHE PARA TRAS

4estrelas

Por Pedro Vieira

NAO OLHE PARA TRAS03

Mesclar de forma agradável drama e comédia em uma história não é algo tão simples de se fazer. O roteirista Dan Fogelman pode gabar-se de ser uma dessas pessoas que conseguem harmonizar bem este dois gêneros. Conhecido na indústria do cinema pelos roteiros de filmes como “Enrolados” e “Amor a Toda Prova” (ambos produções que sabem bem lidar com alegria e tristeza em suas histórias), ele também escreve o primeiro filme que dirige: “Não Olhe Para Trás” (Danny Collins), conseguindo criar uma história que faz o espectador rir e se preocupar com os problemas de seus personagens.

Fogelman toma como base um acontecimento absurdo, porém real, para desenvolver a trama (o que leva o filme a anunciar em seu início que ele é um pouco baseado em fatos). O Danny Collins (Al Pacino) do título original é um cantor que fez muito sucesso nos anos 70, e ainda hoje vive uma vida de “rock star”. Certo dia, porém, Collins descobre que no início de sua carreira, o próprio John Lennon lhe escreveu uma carta, que não chegou a Collins na época. Recebendo a carta como presente de um amigo, Collins resolve mudar todo o seu estilo de vida e acertar alguns erros do passado.

A mudança de atitude de Collins é um pouco brusca demais, mas é necessário que seja assim, pois é este acontecimento que fará o filme andar. Não é difícil adivinhar o que ocorre a seguir após a mudança, quando o cantor demonstra querer estreitar laços com uma pessoa que ele abandonou no passado – e do mesmo modo, é fácil prever quem é esta pessoa. Assim, o início do filme não é surpreendente e tão pouco se trata de algo que já não se tenha visto antes, mas o desenvolvimento que irá ocorrer depois é bem trabalhado e de rápido envolvimento do espectador.

NAO OLHE PARA TRAS01

Apesar de ser a história de um cantor, não há muitas referências musicais na trama. No geral, estas referências ocorrem na própria trilha sonora. Ainda assim a música tem papel importante, pois ela guiará determinados momentos da narrativa – como quando Collins tem de decidir se irá desafiar seu público e cantar uma música nova, ou apelar para seus sucessos do passado. Mas a verdade é que o longa é quase uma homenagem a grandes atores do passado.

Pelo menos é essa a impressão que traz uma produção que é estrelada por Al Pacino (em uma atuação ao mesmo tempo engraçada e comovente), e possui Annette Bening e Christopher Plummer (ambos em belas performances) em papéis importantes. É fato que há atores mais novos de qualidade no filme, mas as estrelas são mesmo os mais velhos.

Conseguindo entreter o público com risadas e momentos dramáticos, “Não Olhe Para Trás” é um ótimo começo para Fogelman na direção, além de ser uma grande oportunidade de ver Pacino e outros atores incríveis em frente à tela.

NAO OLHE PARA TRAS02

SINOPSE

Danny Collins (Al Pacino) é um músico muito popular, que vive há mais de 30 anos sem compor uma música sequer, apenas reprisando os seus maiores sucessos. Cansado da rotina de drogas e excessos, ele descobre uma carta que John Lennon escreveu para ele há décadas, mas que nunca tinha chegado às suas mãos. Inspirado pelas palavras do músico, Danny decide interromper a carreira e tentar reatar com o filho já adulto, que ele nunca conheceu.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Dan Fogelman” espaco=”br”]Dan Fogelman[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Dan Fogelman
Título Original: Danny Collins
Gênero: Comédia , Drama
Duração: 1h 46min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 14 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook