NO INTENSO AGORA (Crítica)

Kadu Silva

Ousadia triste

Quando você pensa que não existe mais novidade dentro de um projeto cinematográfico, felizmente, nos deparamos com surpresas incríveis. João Moreira Salles (Santiago), realizou em seu novo documentário um longa onde nada do que é mostrado é fruto de sua lente.

João separou arquivos pessoais e de acervos públicos para retratar os anos 60, um momento marcante da história mundial, pois alguns países viviam intensa busca por revolução sócio-política liderado pela juventude local.

Através de uma montagem precisa e uma narração em off, João analisa as imagens, muitas sem autor e muitas vezes sem uma tentativa de registro histórico, apenas uma filmagem “banal”, que aos olhos do cineasta revelam os anos mais marcantes de sua vida e de muitas outras mundo afora.

NO INTENSO AGORA (Crítica)

De início vemos imagens de João ainda criança e sua família no dia de verão qualquer, ao ponto que a narrativa avança vemos cenas da revolta estudantil em Paris, a Primavera de Praga em meio a dominação da União Soviética, a China de 1966 sob o regime de Mao, além de momento do início da ditadura militar no Brasil. Através desses arquivos João faz um estudo filosófico do que pode ter dado errado para que todos esses momentos onde a juventude lutava contra o regime autoritário tenha sido fracassado.

Diante desse olhar sobre a história o cineasta mostra a desigualdade, a manipulação social e o desapontamento pelo futuro, já que ele acaba deixando em seu discurso pessimista sobre o que pode vim a se tornar o futuro do planeta sem uma ideologia para que possamos acreditar e seguir.

Ao mesmo tempo que é ousado o projeto de um filme baseado no registro alheio, seu olhar pessoal sobre tudo ali analisando em detalhes nas cenas, torna a obra um comovente e melancólico pensamento interior (pessoal), sua visão sobre cada registro é precisa e em alguns momentos genias. Só quem tem uma visão tão especial seria capaz de achar mais do que é mostrado numa primeira camada de uma cena “qualquer”, tem momentos de sua narrativa, que chega a ser arrepiante o que é dito.

No Intenso Agora ainda que tenha um olhar cético sobre o futuro, acaba nos fazendo pensar sobre nossos atos agora diante de tantos absurdos em que vivemos.

Pôster de divulgação: NO INTENSO AGORA

Pôster de divulgação: NO INTENSO AGORA

SINOPSE

Documentário político que justapõe, através de imagens de arquivo, uma série de acontecimentos diferentes da década de 1960, como: a revolta estudantil em Paris, a Primavera de Praga em meio a dominação da União Soviética e a China de 1966 sob o regime de Mao, experienciado pela mãe do diretor na época.

DIREÇÃO

  • João Moreira Salles João Moreira Salles

  • FICHA TÉCNICA

    Roteiro: João Moreira Salles
    Título Original: No Intenso Agora
    Gênero: Documentário
    Duração: 2h 7min
    Classificação etária: 14 Anos
    Lançamento: 9 de novembro de 2017 (Brasil)

    Comente pelo Facebook