O ABRAÇO DA SERPENTE (Crítica) Mostra SP

O Abraco da serpente

4estrelas

Por Kadu Silva

O ABRACO DA SERPENTE03

Mais do que uma produção cinematográfica, O Abraço da Serpente é um grito sobre a necessidade de preservação da cultural indígena. Afinal é um patrimônio cultural do mundo, que não pode se perder.

No longa dividido em dois momentos históricos, acompanhamos um xamã, primeiro ele jovem com Koch-Grünberg, um etnologista alemão, depois o mesmo xamã bem mais idoso com o norte-americano Evans Schultes, ambos buscando uma planta sagrada, que segundo o conhecimento indígena, pode ser usada na cura de diversas doenças, essas duas trajetórias se cursam, através das lembranças do xamã Karamakate (Nilbio Torres).

O intenso roteiro nos leva nessa viagem histórica e espiritual, por parte da Amazônia. Seu ponto alto se dá quando retrata o resultado desastroso das missões religiosas, que buscavam catequizar os índios, de forma, totalmente desumana. Mas sem dúvida o clímax final, que lembrou muito o clássico de Kubrick, 2001 Um Odisseia no Espaço, com o renascimento cômico do xamã é uma poesia impressionante e que fica marcado na mente do espectador.

O longa-metragem se destaca também pelas representações espirituais e simbólicas da cultura indígena, frente a do homem branco. O diretor utiliza dos impressionantes ritos e de curiosas tradições dos índios, tudo baseado nos relatos dos dois pesquisadores.

O ABRACO DA SERPENTE02

A escolha do preto e branco para a fita, se mostra certeira, já que assim o espectador não se desconcentra da narrativa, já que a exuberância natural da Amazônia, não rivaliza com a trama tão profunda. Sem contar que facilita na retratação histórica, do início do século XX.

Ciro Guerra, além da direção perfeita, se mostra um mestre na condução dos atores e também dos não atores, que estão presente na produção. É tudo tão natural que esquecemos que se trata de uma ficção.

O Abraço da Serpente é intenso e transformador para quem se habilita em conferi-lo, já que o conhecimento milenar dos índios, se mostra muito importante por nos ensinar a viver muito melhor nesse mundo, que precisa ser melhor cuidado, para que as novas gerações, possa viver de forma digna, aqui.

Essa bela obra, é o longa-metragem representante da Colômbia na corrida ao Oscar de melhor filme em língua estrangeira.

O ABRACO DA SERPENTE01

SINOPSE

Karamakate, um xamã amazônico e último sobrevivente de sua tribo, vive na selva em isolamento voluntário. Sua vida muda com a chegada de um pesquisador americano que procura uma planta sagrada. Juntos, eles embarcam numa jornada ao coração da Amazônia, na qual passado, presente e futuro estão ligados, e na qual Karamakate vai recuperar lembranças esquecidas. Baseado nos relatos dos exploradores Theodor Koch-Grunberg e Richard Evans Schultes.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Ciro Guerra” espaco=”br”]Ciro Guerra[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Ciro Guerra, Jacques Toulemonde
Título Original: El Abrazo de la Serpiente
Gênero: Aventura
Duração: 2h 5min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 16 Anos
Lançamento: Em Breve (Brasil)

TRAILER

Comente pelo Facebook

2 Comentários

  1. William Haddad

    primeiramente, para se preservar a cultura indígena…é acima de tudo…arrancar todos e qq, tipo de religioso de perto dos nativos. pois desde a igreja católica com seus jesuítas até os dias de hoje com esses evangélicos se infiltrando nas comunidades indígenas, acabam levando a falência de sua cultura ….