O DOADOR DE MEMÓRIAS (Crítica)

O DOADOR DE MEMORIAS

4emeio

Por Igor Pinheiro

O DOADOR DE MEMORIAS01

Futuro distópico, protagonistas adolescentes, sociedade isolada… Esses são alguns elementos de boa parte dos filmes baseados em livros para jovens adultos dos dia de hoje. Isso e ser adaptado para as telonas. É claro que todos têm suas diferenças, mesmo que mínimas. O Doador de Memórias tem dois pontos que precisam ser destacados: não é uma história grande (existe apenas um livro) e tem menos ação, o que não é sinônimo de má qualidade.

No começo da história, somo apresentados a um futuro “ideal”. Onde as pessoas vivem cercadas de regras, tendo seus sentimentos controlados e sem o poder de escolha para a maioria das situações. Uma delas é a profissão que você vai seguir, que é dada a você de acordo com suas características, quando ainda é jovem. Jonas (Brenton Thwaites) recebeu a missão de ser o futuro guardião das memórias da sociedade e, aprendendo a tarefa com o atual guardião, começa a descobrir as verdades sobre o passado da humanidade.

O DOADOR DE MEMORIAS02

Para mostrar a transição da mudança de vida de Jonas, o filme vai mudando esteticamente de uma forma muito bem feita. Começamos vendo tudo descolorido, quase em preto e branco, e tudo começa a ganhar cores durante o aprendizado do protagonista. E esse é um dos pontos positivos do filme, é bem feito, com um visual agradável, que consegue te segurar bem por uma hora e meia, mesmo com as mudanças.

O roteiro é bem enxugado e, apesar de não conhecer o livro, parece ser uma boa adaptação, apesar de algumas explicações rápidas sobre o universo que vemos na tela. O que mais incomoda é a mistura de elementos futuristas com coisas que parecem extremamente fantasiosas, tornando o futuro um pouco mais irreal do que ele já é. E como já mencionei, tem menos ação do que parece ter, mas isso não é ruim. Talvez pela curta duração, a gente não ligue tanto para o ritmo alterado do longa. De novo, isso não é um defeito.

O principal atrativo do filme, antes de saber qualquer coisa sobre o mesmo, é o elenco. Meryl Streep, Jeff Bridges, Katie Holmes (que perde cada vez mais sal) e Alexander Skarsgard (para os fãs de True Blood) ajudam a atrair justamente quem não sabe tanto sobre o filme. E essa é uma frase dedicada à Meryl, que é incrível e consegue fazer qualquer coisa bem, esse filme é mais uma prova disso.

Não é um grande filme, mas tem seus momentos e gera reflexões boas (a cena dos bebês gêmeos é ótima). Vale ver no cinema pelo visual, mas não é uma necessidade, como a maioria das adaptações desse tipo de história, mas isso já é um outro assunto…

O DOADOR DE MEMORIAS03

SINOPSE

Uma pequena comunidade vive em um mundo aparentemente ideal, sem doenças nem guerras, mas também sem sentimentos. Uma pessoa é encarregada a armazenar estas memórias, de forma a poupar os demais habitantes do sofrimento e também guiá-los com sua sabedoria. De tempos em tempos esta tarefa muda de mãos e agora cabe ao jovem Jonas (Brenton Thwaites), que precisa passar por um duro treinamento para provar que é digno da responsabilidade.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Phillip Noyce” espaco=”br”]Phillip Noyce[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Robert B. Weide baseado na obra de Lois Lowry
Título Original: The Giver
Gênero: Ficção científica , Fantasia , Drama
Duração: 1h 37min
Ano de lançamento: 2014
Classificação etária: 12 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário