O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG (Crítica)

O HOBBIT A DESOLACAO DE SMAUG (2)

4estrelas

Por Pedro Vieira

O HOBBIT A DESOLACAO DE SMAUG01

Bilbo, Gandalf e os anões estão de volta aos cinemas em “O Hobbit: A Desolação de Smaug” (The Hobbit: The Desolation of Smaug), segunda parte da adaptação da obra de Tolkien idealizada por Peter Jackson. Aqui o grupo liderado por Thorin continua sua jornada até Erebor, antigo lar dos anões que está atualmente sendo habitado pelo dragão Smaug.

Se o primeiro filme era um pouco arrastado, essa continuação tem como principal ponto positivo a agilidade no desenvolvimento da trama principal. Porém, isto não quer dizer que sub-tramas desnecessárias e maçantes tenham sido deixadas de lado. Estre elas está a história do triângulo amoroso formado por Legolas, Tauriel e Kili. Não há justificativa para esse romance, uma vez que nem mesmo Tauriel chega a ser uma personagem criada por Tolkien. Ela foi criada para o filme possuir uma presença feminina forte, entretanto, se era mesmo essa intenção dos roteiristas, a elfa poderia muito bem apenas ser a forte capitã da guarda dos elfos da floresta. Acaba que, permitindo-me fazer uma comparação, a relação dela com o anão Kili beira o superficial e sem química quando nos lembramos do modo como foi construído o relacionamento de Aragorn e Arwen em “O Senhor dos Anéis”.

Do mesmo modo, a história de Bard (um dos habitantes da Cidade do Lago e personagem importante para o desenvolvimento da narrativa) que tem uma rixa com o líder do local, poderia ter sido mais diluída – mesmo no livro, ela não chega a ser aprofundada. Mas claro, os produtores optaram por dividir o livro em três filmes (não é preciso nem dizer que foram por motivos financeiros), então cada vez mais elementos têm de ser inseridos no roteiro.

O HOBBIT A DESOLACAO DE SMAUG02

Por sorte, nada disso apaga o brilho do filme, que está cheio de acertos. A começar pelas cenas de ação magistralmente dirigidas por Jackson. O diretor se aproveita das mais sofisticadas ferramentas de efeitos visuais e de todas as possibilidades que a câmera tem de se locomover – filmando em cima, em baixo, de todos os lados e com planos-sequência – para criar seguimentos charmosos e de tirar o fôlego. Pode-se citar vários exemplos nesse quesito: a luta de Bilbo com as aranhas, a fuga dos anões dentro dos barris, e principalmente o clímax. De fato, alguns deles chegam a serem longos demais, mas nada muito enfadonho.

O uso do 3D aqui é justificado pela forma como Jackson trabalha a construção da imagem: são planos mais abertos – principalmente por ter uma variedade imensa de paisagens – e com objetos que “voam” fora da tela, sem que tudo pareça forçado como na maioria dos filmes.
Há uma maior tensão neste longa se comparado com o primeiro, o que prende o olhar do espectador em todos os momentos do filme. Justamente por isso, quando o diretor tenta dar um toque mais cômico ou uma leveza a narrativa, as coisas não caem muito bem – a exceção fica por conta do divertido Bombur, que infelizmente aparece pouco.

Superior ao seu antecessor, “O Hobbit: A Desolação de Smaug” tem os elementos essenciais para agradar a legião de fãs de Tolkien. Além disso, ele tem um colossal Smaug, e acreditem, ele é tão grande que somente Bilbo consegue expressar bem o tamanho da tal criatura quando diz que as histórias contadas a ele não faziam jus à grandiosidade do dragão.

Resta apenas agora esperar pela terceira e última parte de “O Hobbit”, que promete ser épica.

O HOBBIT A DESOLACAO DE SMAUG03

SINOPSE

Retrata as aventuras de Bilbo Bolseiro, um pacífico hobbit, que ao lado de um grupo de anões e de Gandalf, tentará recuperar o tesouro tomado pelo dragão Smaug. Durante esta jornada, ele se depara com o anel de poder possuído por Gollum.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Peter Jackson” espaco=”br”]Peter Jackson[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Fran Walsh, Guillermo del Toro, Peter Jackson e Philippa Boyens
Título Original: The Hobbit: The Desolation of Smaug
Gênero: Aventura
Duração: 2h 41min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 12 anos

TRAILER

Comente pelo Facebook