O HOMEM QUE MUDOU O JOGO (Crítica)

O HOMEM QUE MUDOU O JOGO

4estrelas

Por Kadu Silva

Mais que um filme sobre baseball

O HOMEM QUE MUDOU O JOGO01

A primeira coisa que sempre vejo por parte da crítica, quando são lançados filmes sobre esportes não populares aqui no Brasil, que o mesmo não irá fazer sucesso porque o público não vai entender ou mesmo não vai ter apelo pelo esporte não ser conhecido. As menções podem até ter um fundo de verdade, mas acredito que esse tipo de comentário é mais prejudicial que o filme em si.

Por exemplo, O Homem que mudou o jogo não é sobre baseball é sobre um homem que através de seu empenho em transformar uma realidade injusta encontrou junto com um colega de trabalho a formula “matemática” do sucesso, ou seja, é uma imersão ao inconsciente de um ser humano obcecado pelos seus princípios. Tanto é que o filme é praticamente todo focado no protagonista Billy Beane (Brad Pitt) suas inseguranças, seus medos enfim é uma visão psicológica desse homem.

O longa-metragem é baseado no livro Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game de Michael Lewis, que por sua vez é baseado na história verdadeira de Billy Beane, gerente geral do time de baseball do Oakland Athletics. Moneyball se foca nas tentativas de Beane de criar um time competitivo para a temporada de 2002 de Oakland, apesar da situação financeira desfavorável da equipe, usando uma sofisticada análise estatística dos jogadores. O filme se centra em Billy Beane e sua chegada no Oakland Athletics como gerente geral. Através da análise de uma nova abordagem para escolher jogadores, Beane tenta criar um time de baseball competitivo e a um custo muito menor.

O diretor Bennett Miller (Capote), faz um filme bem interessante usando o esporte como pano de fundo, o jogo de imagens contrastando as cenas do filme com as imagens reais dão um tom documental a narrativa, elevando seu tom cru e duro, no sentido mais positivo da palavra. A quebra das cenas com cortes rápidos para as imagens “reais” faz parecer que tudo foi categoricamente feito pensando no filme, mesmo que ali tenha acontecido de verdade. Miller conseguiu usar esse efeito em boa parte do filme, sem torná-lo maçante.

O HOMEM QUE MUDOU O JOGO02

Miller mostra um perfeito domínio de sua proposta com soluções inteligentes durante as mais de duas horas de filme, um grande destaque é a cena em que Billy está no vestiário e o seu time está prestes a sofrer uma derrota e suas lembranças do passado volta a mente e a montagem e a escolha em não usar nenhum som dão para cena uma aterrorizante sensação de falta de ar tanto para o protagonista como para o público, e esse jogo é a todo o momento utilizado de forma bem pensada pelo diretor.

Como citei a ideia de Miller é retratar a mente de Billy, por isso somos levados a seus traumas do passado para que possamos entender as suas decisões no presente.

E para dar vida para esse homem tem Brad Pitt novamente dando um show de interpretação, o tom perfeito do homem que na frente da família e dos funcionários se mostra forte e seguro de si, contrapõem-se nos momentos de solidão, mostrando um homem frágil e perturbado pelos pensamentos do passado que o perseguem constantemente.

Outro grande triunfo do filme é Jonah Hill conhecido por personagens em comédias um tanto sem graça, nesse filme faz o oposto de tudo que já realizou e mostra que é muito mais que um gordinho engraçado.

O Homem que mudou o jogo é daqueles filmes que tocam diretamente em você, pois mostra que para ter sucesso primeiro é preciso acreditar em si e não deixar que as adversidades atrapalhem seu caminho. Uma lição emocionante e marcante de um filme que talvez não fosse pelas suas indicações ao Oscar e por ter Brad Pitt passaria despercebido por muitas pessoas, mas que é uma obra imperdível para quem gosta de algo MUITO bem feito. O Ccine recomenda!

O HOMEM QUE MUDOU O JOGO03

DESTAQUE

Montagem GENIAL de Christopher Tellefsen, as já citadas mescladas cenas reais com ficcionais é o grande triunfo para dar o ritmo perfeito para a narrativa.

SINOPSE

Billy Beane (Brad Pitt) é o gerente do time de baseball Oakland Athletics. Com pouco dinheiro em caixa, ele desenvolveu um sofisticado programa de estatísticas para o clube, que fez com que ficasse entre as principais equipes do esporte nos anos 80.

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Brad Pitt (Billy Beane)” espaco=”x”]01 Brad Pitt[/do][do action=”cast” descricao=”Jonah Hill (Peter Brand)” espaco=”x”]02 Jonah Hill[/do][do action=”cast” descricao=”Philip Seymour Hoffman (Art Howe)” espaco=”x”]03 Philip Seymour Hoffman[/do][do action=”cast” descricao=”Chris Pratt (Scott Hatteberg)” espaco=”br”]05 Chris Pratt[/do]

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Bennett Miller” espaco=”br”]Bennett Miller[/do]

FICHA TÉCNICA

Título Original: Moneyball
Gênero: Drama
Duração: 2 hr 13 min
Ano de lançamento: 2012
Site oficial: http://www.moneyball-movie.com/

TRAILER

Comente pelo Facebook