O Manicômio (Crítica)

Kadu Silva

Desperdiçando uma boa ideia

O gênero de terror/suspense nos últimos anos tem aproveitado da larga amplitude narrativa que possui, para através de suas histórias fazer uma forte crítica social a diversos temas relevantes, o que tem deixado tais produções cada vez mais interessantes, tanto para quem só quer um entretenimento, como para quem quer algo mais profundo que leva a uma boa reflexão. “O Manicômio” em seus primeiros minutos sugere que teríamos mais um bom representante dessa boa safra, mas isso fica somente na introdução, infelizmente!

No filme um grupo de youtubers entram numa área de cirurgias num suposto manicômio abandonado da época do holocausto. A ideia é que teriam que suportar passar 24 horas no local, que tem fama de mal assombrado e assim viralizar com os videos que produziriam por lá. Não demora muito para notarem que não estão sozinhos e não são bem vindo-vindos no local. O desafio acaba mudando e eles terão que tentar sobreviver ao que os assombra.

O roteiro do também diretor Michael David Pate é repleto de problemas e o pior, desperdiça um bom argumento. O roteiro não consegue criar um arco dramático coerente do começo ao fim, fato que ocasiona numa grande falha no desenvolvimento dos personagens, fica difícil compreender o proposito de cada um e a ligação real que eles possuem para ir viver tal aventura, tudo acontece de forma pouco esclarecedora, mas o grande problema do roteiro é não explorar a crítica inerente que a história carrega, que é a busca pela fama desmedida de diversos youtubers, que fazem de tudo em nome de curtidas e seguidores, muitas vezes arriscando a própria vida para tentar viralizar na internet, o roteiro deixa de lado esse potencial enorme para criar uma trama frágil que privilegia os sustos pouco criativos, e para “piorar” ele cria um plot twist no final do filme que torna tudo ainda mais maluco e sem sentido.

Mesmo saturado o diretor opta por contar a história com o uso da câmera na mão, mas ao longa da narrativa fica claro que não é algo que agrega em nada a trama, pelo contrario, com essa escolha ele deixou a montagem toda picotada e cheio de cortes bruscos tornando ainda mais confuso de compreender o projeto como um todo.

Infelizmente nem as cenas de sustos e suspense são bem filmadas, por acontecerem num ambiente escuro, em várias delas, não é possível nem entender o que está acontecendo. Mesmo um dos personagens usando uma frase para ironizar os clichês do gênero de terror, o filme usa e abusa de todos eles, tornando a produção um claro exemplo do “mais do mesmo”.

O Manicômio tinha tudo para ser um bom filme de terror com viés critico, mas desperdiça o potencial para criar uma obra genérica (esquecível).

SINOPSE

Um grupo de youtubers entra ilegalmente na área de cirurgia (supostamente assombrada) em um manicômio abandonado para um desafio de 24 horas, com a esperança de viralizar o vídeo e conseguirem mais seguidores. Porém, não demora muito para eles descobrirem que não estão sozinhos e não são bem-vindos ali. O desafio, na verdade, é o da sobrevivência.

DIREÇÃO

Michael David Pate Michael David Pate

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Michael David Pate
Título Original: Heilstätten
Gênero: Terror, Suspense
Duração: 1h 29min
Classificação etária: 14 anos
Lançamento: 3 de janeiro de 2019 (Brasil)

Comente pelo Facebook