O REINO GELADO – FOGO E GELO (Crítica)

Kadu Silva

Inocente aventura familiar

Muitos não devem saber, mas a franquia Reino Gelado é uma produção russa, e essa origem explica muito do tom inocente e miológico que vemos na história. Esse terceiro longa da saga traz o olhar para a família, sem deixar de lado a aventura que é a espinha dorsal da franquia.

Dois anos após a Rainha da Neve ser derrota, os irmãos Kai e Gerda sonham em voltar a viver com seus pais que foram levados pelo Vento do Norte, a chegada do misterioso Rony que diz saber sobre um antigo artefato mágico dos Trolls, a Pedra do Desejo, faz com que Gerda e seus amigos vão em busca desse objeto magico, para assim conseguir trazer seus pais de volta.

O roteiro de Aleksey Tsitsilin (O Reino Gelado 2), é infantil e bem simples, sua trama busca na inocência o ingrediente primordial para narrar a saga de Gerda e seus amigos, ou seja, é uma trama que não quer alcançar todos públicos, seu alvo principal são os mais novinhos e nesse quesito o filme funciona muito bem.

Tsitsilin consegue criar dinamismo com as alternâncias entre momentos de ação e o drama familiar, os diálogos bem escritos de fácil leitura para o público a que é direcionado é outro ótimo acerto. Além disso, os excelentes personagens que já estavam presentes nos demais filmes voltam em algum momento na trama, dentre eles, o carismático Orm, que nesse terceiro filme tem um espaço menor no arco dramático, mas ainda assim chama atenção pela sua ótima composição visual e de comportamento.

Um aspecto negativo da produção, fica no quesito do acabamento dos traços e nos movimentos dos personagens, é impossível não fazer a comparação com as animações hollywoodianas, que cada vez fica mais realistas.

Vale mencionar que o tom mitológico e fantástico dos filmes anteriores continua presente e é mais um diferencial que faz do longa uma boa pedida, além disso, o filme apresenta uma personagem feminina forte, uma verdadeira heroína, a escolha é importante, pois assim as novas gerações podem crescer com o mínimo de misoginia possível, principalmente os meninos.

O Reino Gelado – Fogo e Gelo é uma animação inocente e que consegue envolver em sua trama simples e divertida.

Pôster de divulgação: O REINO GELADO - FOGO E GELO

Pôster de divulgação: O REINO GELADO – FOGO E GELO

SINOPSE

O raro talento de se meter em problemas é o legado da família de Kai e Gerda. O que mais você poderia esperar de quem foi criado em montanhas nevadas por trolls? Crescidos, os irmãos se metem em um desastre de proporções globais, tudo para encontrar seus pais que estão desaparecidos após serem levados pelo Vento do Norte.

DIREÇÃO

  • Aleksey Tsitsilin Aleksey Tsitsilin

  • FICHA TÉCNICA

    Roteiro: Aleksey Tsitsilin
    Título Original: Snezhnaya Koroleva 3. Ogon I Led
    Gênero: Aventura
    Duração: 1h 20min
    Classificação etária: Livre
    Lançamento: 10 de agosto de 2017 (Brasil)

    Comente pelo Facebook