O TOURO FERDINANDO (Crítica)

Kadu Silva

Um olé no preconceito

O Touro Ferdinando tinha tudo para ser uma obra-prima, já que busca numa história doce e delicada uma forma de tratar um assunto pulsante hoje em dia, que é saber lidar com as diferenças, no entanto algumas escolhas no roteiro o tornam apenas um bom filme.

No longa conhecemos Ferdinando um touro com temperamento calmo e tranquilo, que gosta de flores e sentar debaixo de uma árvore para contemplar o dia, tais características crescem com ele, e mesmo se tornando um touro grande e forte, a delicadeza não sai de seu pensamento. Por ser diferente, Ferdinando sofre para mostrar aos outros que não quer ser como todos os demais touros.

O roteiro de Brad Copeland (Zé Colmeia: O Filme), apresenta o mesmo “problema” de Procurando Dori, durante boa parte do filme, a história mostra a perspectiva dos animais para o espectador, para que possamos entender como seria viver lá. E quando mostra o olhar humano, os animais são como conhecemos, ou seja, é uma visão “realista” dos fatos, o grande problema é que em determinado momento, o roteiro esquece essa sutiliza e entra numa solução fácil e vai para o lúdico/fantástico quebrando a magia da trama, que até então estava sensacional. Ainda sobre o roteiro, vale destacar que a escolha de não transformar a trama em algo maniqueísta foi o que tornou o filme acima da média, afinal nem todos são bons e ruins completamente.

O TOURO FERDINANDO (Crítica)

O diretor Carlos Saldanha (Rio), mesmo com esses deslizes consegue entregar um filme lindo, delicado e que aborda o preconceito com o diferente de forma muito sensível.

Usar a cultura latina, claramente conhecida pelo machismo, para abordar o tema é um ótimo acerto. E por falar nessa cultura, os detalhes espanhóis são precisos, na construção de cenários, características dos personagens, figurinos, tudo foi estudado para chegar o mais próximo desse universo, obviamente que existe um certo estereótipo mundial que acaba sendo usado para ficar mais fácil a identificação.

Como já foi dito, o filme consegue criar personagens extremamente carismáticos, e realiza ao longo da narrativa clips musicais belíssimos, ou seja, o filme tem tudo para agradar ao público alvo.

Mesmo com erros ao longa da narrativa, o interessante da obra é colocar em discussão conceitos de inclusão para as crianças, que podem transformar o mundo para as novas gerações e O Touro Ferdinando buscou no mais machista dos ambientes o lugar para discutir o preconceito e conseguiu quase chegar a perfeição em seu resultado final.

Pôster de divulgação: O TOURO FERDINANDO

Pôster de divulgação: O TOURO FERDINANDO

SINOPSE

Ferdinando é um touro com um temperamento calmo e tranquilo, que prefere sentar-se embaixo de uma árvore e relaxar ao invés de correr por aí bufando e batendo cabeça com os outros. A medida que vai crescendo, ele se torna forte e grande, mas com o mesmo pensamento. Quando cinco homens vão até sua fazenda para escolher o melhor animal para touradas em Madri, Ferdinando é selecionado acidentalmente.

DIREÇÃO

  • Carlos Saldanha Carlos Saldanha

  • FICHA TÉCNICA

    Roteiro: Brad Copeland
    Título Original: Ferdinand
    Gênero: Aventura, Comedia
    Duração: 1h 49min
    Classificação etária: Livre
    Lançamento: 11 de janeiro de 2018 (Brasil)

    VEJA TAMBÉM:

    Comente pelo Facebook