OPERAÇÃO RED SPARROW (Crítica)

Kadu Silva

Sexo como arma?

Hollywood a cada ano que passa mostra que a criatividade é algo que passa longe dali anos a após ano, primeiro eles insistem em explorar até o último níquel algo que deu certo, saturando boas ideias, ou para piorar tentam trazer à tona temas batidos, embrulhando com novas “cores” o que um dia foi relevante, essa segunda linha é o “problema” de Operação Red Sparrow, que mais uma vez realiza um filme de espionagem sobre a guerra fria.

No filme a talentosa bailarina Dominika Egorova (Jennifer Lawrence), está passando por diversos problemas e a única solução para tentar sair dessa condição adversa é se tornar uma Sparrow, recruta de uma escola de espionagem. Ela passa por um processo árduo e se torna uma espiã do seu país e logo começa a se envolver com agentes norte-americanos, mas ela acaba se apaixonando pelo agente da CIA Nathaniel Nash (Joel Edgerton) e isso coloca sua vida e de muitas outras pessoas em risco.

O roteiro de Justin Haythe (O Acordo) é repleto de problemas, primeiro ele não consegue estabelecer o tempo da história, depois torna o processo de transformação confuso e pouco claro para quem acompanha a trama, já que existe uma busca constante de colocar o sexo com uma arma poderosa na guerra fria que está em andamento, mas o processo de aprendizado na escola e mesmo o uso disso durante a espionagem soam frágeis e confusos.

Tudo está fora de tom no filme, a trilha sonora é muito clichê, a fotografia não consegue criar nenhuma nuance criativa para a história, a direção de Francis Lawrence (franquia Jogos Vorazes) é confusa e ruim, pois o filme se leva muito a sério e isso fica atrapalha no andamento de cenas que não tem nenhum sentido logico de ser.

O elenco repleto de nomes importantes, estão todos ruins o regulares, ninguém consegue se salvar de um roteiro ruim e um direção frágil como a de Lawrence.

Operação Red Sparrow só tem uma bela embalagem a princípio, mas seu conteúdo é um museu de grandes novidades (ruins).

Pôster de divulgação: OPERAÇÃO RED SPARROW

Pôster de divulgação: OPERAÇÃO RED SPARROW

SINOPSE

Outrora talentosa bailarina, Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) encontra-se em maus bocados quando é convencida a se tornar uma Sparrow, ou seja, uma sedudora treinada na melhor escola de espionagem russa. Após passar pelo árduo processo de aprendizagem, ela se torna a mais talentosa espiã do país e precisa lidar com o agente da CIA Nathaniel Nash (Joel Edgerton). Os dois, no entanto, acabam desenvolvendo uma paixão proibida que ameaça não só suas vidas, mas também as de outras pessoas.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Francis Lawrence” espaco=”br”]Francis Lawrence[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Justin Haythe
Título Original: Red Sparrow
Gênero: Suspense
Duração: 2h 21min
Classificação etária: 16 Anos
Lançamento: 1 de março de 2018 (Brasil)

VEJA TAMBÉM

Comente pelo Facebook