OS BOXTROLLS (Crítica)

OS BOXTROLLS

4emeio_certo

Por Pedro Vieira

HISTÓRIA PARA AS CRIANÇAS COM MENSAGENS PARA OS ADULTOS

OS BOXTROLLS01

O estúdio de animação stop-motion Laika já demonstrou em seus dois primeiros longas, ”Coraline” e “Paranorman”, saber fazer narrativas voltadas para o público infantil, mas ainda assim tocar os adultos com metáforas e ideias condizentes com a sociedade do mundo atual. “Os Boxtrolls” (The BoxTrolls) é mais um caso no qual o estúdio faz isso com competência, ainda que crie uma história bem mais infantilizada quando comparada às suas outras duas produções.

Baseado livremente no livro de fantasia “A Gente é Monstro”, o filme apresenta criaturinhas chamadas BoxTrolls que vivem no subsolo da cidade de Pontequeijo, usam caixas para se esconder e quando podem, sobem até a superfície em busca de objetos diversos. Apesar de nunca terem machucado ninguém, eles são mal vistos pelos humanos. Numa noite os BoxTrolls levam consigo um bebê que é adotado pela comunidade dos monstrinhos como um legítimo BoxTroll. O bebê é nomeado Ovo (pois veste uma caixa de ovos). Ovo cresce e vê seus companheiros BoxTrolls serem exterminados um a um pela gangue de Arquibaldo Surrupião. A fim de salvar seus amigos, Ovo resolve tentar provar para os habitantes da cidade que os BoxTrolls não são perigosos.

A história em si é altamente previsível, embora não menos charmosa, mas a força do roteiro está muito mais na sua capacidade de criar simbologias para expor problemas, tratando de diversos temas e questões. Os próprios BoxTrolls podem representar qualquer grupo social que sofra por algum tipo preconceito sem explicação. O conceito de família é transformado, uma vez que Ovo foi criado pelos BoxTrolls, que são sua verdadeira família, e até as concepções da dicotomia “bem e mal” são criticadas por dois personagens que vivem se perguntando se eles são heróis da história enquanto ajudam o vilão, já que não percebem a consequência de seus atos. Muitas dessas ideias obviamente os pequenos não irão entender, mas o alvo neste caso são os adultos e as crianças mais velhas, capazes de assimilarem tais questões.

OS BOXTROLLS03

O estilo da animação, com seus bonecos de olhos grandes e cenários distorcidos, se assemelha ao utilizado no começo do século XX no movimento artístico chamado expressionismo alemão. Aqui o filme consegue fazer outra metáfora: do mesmo modo que a Alemanha daquela época passava por um período conturbado, a cidade de Pontequeijo e os seus personagens também passam por um período difícil. É como se a animação trouxesse de volta as memórias daquela época para a imagem do cinema a partir de um stop-motion de última linha tão bem feito, que os personagens andam com bastante naturalidade, como os dos filmes animados em CGI.

A trilha sonora de Dario Marianelli também merece destaque, uma vez que ela consegue criar um clima único para o filme, contribuindo para a formação do seu universo. É notável que, sabendo da importância da música, o longa não teme em inserir uma passagem semelhante à de um musical, além de mostrar Ovo e um dos BoxTrolls tocando com instrumentos improvisados, como se a música (além do amor que os dois tem de construir coisas) fosse um elemento que os une.

Ainda que alguns dos conceitos do filme fiquem relegados a segundo plano, sendo menos desenvolvido que outros, “Os BoxTrolls” consegue passar suas mensagens em uma história capaz de agradar toda a família, fazendo os mais velhos refletirem sobre questões sérias. Sua animação charmosa e a boa produção do filme são ainda mais um atrativo para espectador ficar encantado.

Por fim: Há uma divertida e metalinguística cena no meio dos créditos.

OS BOXTROLLS02

SINOPSE

Um garoto órfão, criado por estranhas e amáveis criaturinhas catadoras de lixo, tem seus amigos presos por Archibald Snatcher, o vilão da cidade. Ele elabora um plano ousado e tenta descobrir um caminho para resgatar seus amigos desse exterminador do mal. Animação baseada no livro infantil “Here Be Monsters”, de Alan Snow.

DIREÇÃO

Anthony Stacchi e Graham Annable

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Anthony Stacchi
Título Original: The Boxtrolls
Gênero: Aventura
Duração: 1h 37min
Ano de lançamento: 2014
Classificação etária: 12 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário