PAIXÃO OBSESSIVA (Crítica)

Kadu Silva

Exagero³

A quem diga que ao se tratar de paixão não existe limites, a roteirista Christina Hodson (Refém do Medo) deve acreditar nessa máxima, já que seu filme Paixão Obsessiva eleva ao máximo os limites de uma mulher para ter o homem que “ama” ao seu lado. Essa mulher é Tessa (Katherine Heigl), recém separada de David (Geoff Stults) com quem tem uma filha. David após a separação começou uma nova relação com Julia (Rosario Dawson), na mesma pequena cidade de sua ex-mulher, Tessa, com o objetivo de não se afastar da filha. O convívio que parecia ir tranquilamente harmonioso entre eles, começa a ganhar contornos de loucura quando Tessa planeja uma forma de reconquistar o ex companheiro, não se importando com as consequências de seus atos.

Pelo enredo acima nota-se que não se trata de nada novo, é mais uma história de loucura envolvendo relação amorosa, diversas vezes mostradas no cinema, um ponto positivo é que o filme tem muitas mulheres envolvidas no projeto o que confere a obra um olhar mais crível para o tema, no entanto o exagero apresentado na narrativa coloca o suspense no patamar cômico, ainda que isso talvez possa supostamente já ter ocorrido na vida real.

Ainda sobre o roteiro é importante salientar o texto bizarro, que auxilia ainda mais para dar para o filme um tom cômico, além disso, as reviravoltas é mais um recurso que causa espanto pela forma totalmente inusitada encontrada para narrar a trama.

Apesar de tudo isso, a estreante diretora Denise Di Novi consegue encontrar um tom adequado para dar a produção o clima de suspense que a história pedi, mas muito disso é alcançado com soluções extremamente clichês e sem nada de criatividade, é a típica condução genérica que já cansamos de ver nas telonas.

O elenco apesar do roteiro sofrível tenta dar o mínimo de dignidade a história, principalmente Rosario Dawson (Sete Vidas) que carrega o filme nas costas.

Para completar o pacote de “mais do mesmo” a trilha sonora é exagerada e muitas vezes mais presente que a imagem apresentada, ou seja, incomoda, é uma clara tentativa de criar suspense através do som e não em função da história.

Paixão Obsessiva serve mais como uma comedia pastelão, do que um estudo psicológico sobre a paixão cega por alguém, infelizmente!

Pôster de divulgação: PAIXÃO OBSESSIVA

Pôster de divulgação: PAIXÃO OBSESSIVA

SINOPSE

Quando o casamento entre David (Geoff Stults) e Tessa (Katherine Heigl) termina, ele fica com a casa e com a guarda da filha pequena. Tessa, furiosa com a situação, descobre que ele já está envolvido com uma nova mulher, Julia (Rosario Dawson), uma vítima de abuso por parte do ex-marido. Enquanto Julia se adapta à vida de madrasta, Tessa bola um plano para sabotar a nova namorada de David e retomar o relacionamento.

DIREÇÃO

  • Denise Di Novi Denise Di Novi

  • FICHA TÉCNICA

    Roteiro: Christina Hodson
    Título Original: Unforgettable
    Gênero: Suspense
    Duração: 1h 40min
    Classificação etária: 14 anos
    Lançamento: 20 de abril de 2017 (Brasil)

    Comente pelo Facebook