PERDIDO EM MARTE (Crítica)

PERDIDO EM MARTE

3estrelas

Por Elisabete Alexandre

PERDIDO EM MARTE01

Não, não é Interstellar. Não que eu tenha ido ao cinema esperando que fosse, acredite, não fui. Mas, eu sei que muitos, após assistir ao trailer de Perdido em Marte, filme dirigido por Ridley Scott (Blade Runner e Alien), irão assistir a ele com isso em mente. Sendo assim, aviso, mais uma vez, de antemão: não é Interstellar.

O astronauta Mark Watney (Matt Damon, de A Identidade Bourne), após um acidente causado por uma tempestade, é deixado para trás pelos seus companheiros de missão, que acreditavam que ele havia morrido. Por sorte (ou azar), ele não morreu, mas agora está sozinho em Marte. Além de ter que encontrar uma forma de avisar a Nasa de que ele ainda está vivo, Mark precisa sobreviver no planeta onde nada cresce, até que a ajuda finalmente chegue. Por coincidência, ele é botânico, e consegue cultivar cultivar batatas no solo marciano, que farão parte da sua dieta até que seja resgatado.

Sei que o filme é baseado no livro Andy Weir, também chamado Perdido em Marte (Editora Arqueiro), mas como não o li, não posso fazer aqui uma análise comparativa das duas obras, a literária e a cinematográfica. E sim, se tivesse lido, eu faria. Esse receio que algumas pessoas têm em fazer essas comparações é infundado. Quem estudou roteiro sabe: é preciso muito trabalho e respeito pela obra para fazer a adaptação da história de um livro para a tela de cinema, e ainda manter a essência da narrativa. Enfim, não darei uma aula de roteiro aqui, mas sugiro às pessoas que ainda acham errado fazer tal julgamento, que estudem desenvolvimento de roteiro.

PERDIDO EM MARTE03

Continuando, algo que me incomodou muito no filme foi que tudo dá certo demais. Não há conflito, dúvida, tensão, ou mesmo suspense, as coisas vão, simplesmente, acontecendo, linearmente, tudo muito bem. Parecia que eu estava lendo uma notícia em um jornal. Outro ponto que não me agradou, mas esse admito que é algo que eu espero dos filmes no geral, ou seja, uma opinião pessoal, é que eu não me senti desafiada. Perdido em Marte não nos faz pensar, tudo o que é mostrado é apenas uma apresentação dos acontecimentos, a descrição deles, e só. Nada que nos faça questionar, ter curiosidade em querer saber mais, é mais um “senta aí, vou te mostrar uma coisa”.

De fato, o filme tem um elenco notável, além de Matt Damon, estão também: Jessica Chastain (A Hora Mais Escura), Kristen Wiig (Operação Madrinha de Casamento), Jeff Daniels (Boa Noite, e Boa Sorte), Sean Bean (O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel), Michael Peña (Trapaça), Kate Mara (House of Cards) e Sebastian Stan (Cisne Negro). Sim, a lista é longa, e até mesmo por isso, penso eu, alguns possam vir a fazer comparações com Interstellar, afinal, há similaridades também no elenco. Mas, vá ver Perdido em Marte sem grandes expectativas. Talvez você goste, quem sabe até dê algumas risadas, o ache legal. Mas, para mim, é uma ficção científica para quem não tem paciência para ficção científica. Talvez, se eu esperasse menos do filme, teria gostado mais dele.

PERDIDO EM MARTE02

SINOPSE

Mark (Matt Damon), é deixado para trás pelos seus companheiros de missão, outros astronautas, que acreditavam que ele havia morrido após um acidente causado por uma tempestade. Ele não morreu, mas agora está sozinho em Marte, e precisa encontrar uma forma de avisar a Nasa disso e, ainda, sobreviver até que a ajuda chegue.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Ridley Scott” espaco=”br”]Ridley Scott[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Drew Goddard
Título Original: The Martian
Gênero: Sci-Fi / Ação
Duração: 2h 21min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 14 Anos
Lançamento: 01 de outubro de 2015 (Brasil)

TRAILER

VEJA TAMBÉM

Top 10 Melhores Filmes no Espaço

Comente pelo Facebook