PIETA (Crítica)

Pieta

Por Silas Mendes

Kim Ki-Duk (“Primavera, Verão, Outono, Inverno… Primavera”) usa uma incomum história de vingança para falar sobre o poder do dinheiro e suas consequências em um mundo contemporâneo.

Kang-Do (Lee Jeong Jin) é um cobrador de dividas, mas ele não simplesmente cobra as dividas dos devedores. Ele os deixa aleijado  Ele os agride de forma fria, sem qualquer emoção expressa em seu olhar, nem sequer sadismo é visto em sua face.

Após acabar o serviço, que deve sempre cobrir a divida (uma mão = 30 mil, as duas = 60 mil)Kang-Do vai para sua casa onde espeta sua faca entre os seios de uma pintura de uma mulher nua, presa a parede.

Kang-Do vive essa rotina. Vazia e repleta de solidão. Solidão que se projeta quando ele alcança o orgasmos ao se roçar em um travesseiro enquanto dorme.

pieta1

A rotina de Kang-Do muda quando uma mulher, Mi-Son (Jo Min-Su), aparece no meio de seu trabalho e o segue até em casa. Ela invade sua casa e começa a limpá-la, mas logo é expulsa por Kang-Do que reage com violência aos pedidos de perdão feitos pela mulher aos prantos.

Kang-Do não aceita de imediado a mulher como sua mãe e é nesse momento que reside a maior inconsistência do roteiro, a mudança de personalidade do personagem que ocorre de um momento para o outro. Ele que antes a rejeitava de forma brutal passa a aceitá-la completamente após uma das cenas mais fortes do filme.

Ela passa a cozinhar para ele. Eles comem fora e se divertem como mãe e filho, como se os 30 anos que os separam não existissem.

A obra possui um ritmo lento onde conhecemos e adentramos a rotina do personagem e é em seu ultimo ato que a trama mostra a que veio, mas ainda sim com o ritmo lento e reflexivo dos primeiros atos.

A fotografia e os cenários projetam e reforçam o sufoco dos personagens que se vêem devedores, cubículos apertados e escuros abrigam peças frias de metal e maquinas que muitas vezes servem de ferramentas a Kang-Do.

Desesperados em pagar suas dividas, os devedores são capazes até de se auto-mutilarem para conseguir mais dinheiro.

“Pietá” é uma obra multifacetada. Bruta, emotiva, violenta, crua, crítica e com personagens tão interessantes quanto o assunto abordado no filme.

O que é o dinheiro?Pergunta Kang-Do.Ele pode trazer a vingançaResponde sua mãe.

pieta2

SINOPSE

Kang-do (Lee Jung-Jin) é um homem implacável e bastante cruel, que trabalha como cobrador para agiotas. Caso o devedor não tenha como pagar a quantia devida, ele quebra ou esmaga algum osso de seu corpo, já que desta forma o acidentado receberá um seguro de saúde que servirá para cobrir a dívida. A vida de Kang-do é bastante solitária, até que um dia surge em sua vida uma mulher que afirma ser sua verdadeira mãe. Kang-do não acredita na afirmação e passa a maltratá-la de todas as formas possíveis, recorrendo a humilhações e até mesmo abuso sexual.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Kim Ki-duk” espaco=”br”]Kim[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Ki-duk Kim
Título Original: Pieta
Gênero: Drama
Duração: 1h 44min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 16 Anos

TRAILER

4emeio

Comente pelo Facebook