PIXELS (Crítica)

PIXELS

3emeio

Por Igor Pinheiro

PIXELS02

Alienígenas interpretam de forma errada as imagens de videogames antigos e atacam o planeta Terra utilizando os personagens desses jogos, transformando em pixels e destruindo tudo o que encostam. Para combater a ameaça extraterrestre o governo conta com a ajuda de uma equipe formada por vencedores antigos das competições de jogos.

Ideia original, baseada no curta homônimo de 2010, o longa poderia ser bom, mas se perde tentando agradar todo mundo e no excesso de piadas. São tantas referências, atuais e antigas, que tudo acaba se tornando confuso e exagerado, em um sentido ruim. As poucas piadas boas se perdem ao se repetir mais de uma vez e tornando tudo mais “bobo” do que deveria, mesmo para um filme com um forte viés cômico.

O que me espanta também é que Adam Sandler não é a pior coisa do filme. Temos mais do mesmo do ator, mas ele não incomoda tanto quanto Josh Gad, seu colega de cena que interpreta o nerd maníaco por teorias da conspiração Ludlow. Personagem irritante, que grita o tempo inteiro e é montado por piadas clichês de nerds, inclusive uma “cópia/homenagem” ao Wolowitz, de The Big Bang Theory, que só se comunica com a mãe através de gritos e xingamentos, nunca nos revelando realmente a identidade da progenitora.

PIXELS03

A parte boa do filme fica por conta da direção. Chris Columbus (Esqueceram de Mim, Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e a Câmara Secreta) sabe fazer um filme voltado para o público jovem, mesmo que nesse caso tenhamos temas que despertam mais afinidade com o espectador mais velho ou amantes de videogames antigos. Peter Dinklage (Game of Thrones) também tem seus bons momentos, o personagem é completamente caricato, como a maioria dos personagens do longa, mas a boa atuação salva em boa parte do tempo.

Partindo de uma boa premissa, mesmo que apenas com o intuito de divertir, Pixels acerta nas referências a jogos de videogames antigos, tem um bom começo, mas falha em seu desenvolvimento. No fim, tudo é muito cansativo. Infelizmente, porque eu realmente esperava um pouco mais do filme.

PIXELS01

SINOPSE

A humanidade sempre buscou vida fora da Terra e, em busca de algum contato, enviou imagens e sons variados sobre a cultura terrestre nos mais diversos satélites já lançados no universo. Um dia, um deles foi encontrado. Disposta a conquistar o planeta, a raça alienígena resolveu criar monstros digitais inspirados em videogames clássicos dos anos 1980. Para combatê-los, a única alternativa é chamar especialistas nos jogos: Sam Brenner (Adam Sandler), Eddie Plant (Peter Dinklage), Ludlow Lamonsoff (Josh Gad) e a tenente-coronel Violet Van Patten (Michelle Monaghan).

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Chris Columbus” espaco=”br”]Chris Columbus[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Tim Herlihy e Adam Sandler
Título Original: Pixels
Gênero: Ficção científica , Ação , Comédia
Duração: 1h 46min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 10 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook