POLTERGEIST – O FENÔMENO (Crítica)

POLTERGEIST

3estrelas

Por Victor Piacenti

POLTERGEIST01

‘Poltergeist’ é um dos filmes de terror mais clássicos dos anos 80, que marcou a infância de muita gente e sempre é lembrado com muito saudosismo pela galera.. isso sem contar as histórias trágicas que aconteceram durante suas gravações que assombram Hollywood até os dias de hoje (estou orando por esses novos atores desde já). Os produtores tinham uma grande responsabilidade em mãos, afinal, querendo ou não eles estão mexendo com algo que ajudou a abrir portas para o gênero e movimentou muita grana. Enfim, de volta para o futuro (gente, sempre quis dizer isso!) a divulgação deste remake foi forte, com trailers medonhos, posters bonitos, ações de marketing, pegadinhas na TV, realmente conseguiram chamar a atenção para eles, restava saber se o filme faria jus a tudo isso e principalmente se respeitaria suas origens.

Neste ‘Poltergeist’ acompanhamos a família Bowen, aquela típica americana com pai, mãe e três filhos. Eles estão passando por problemas financeiros e obviamente cometem o erro #1 de ‘Como Não Ser Assombrado Por Fantasmas’, que é o de se mudar para uma casa nova. Logo nas primeiras horas em seu novo habitat, a caçulinha Madison bate altos papos com alguém que obviamente só ela pode ver. Após isso eles cometem o erro #2 que é o de não dar a mínima para o que a menina diz, e ai a situação fica feia meus caros leitores. Luzes começam a piscar, palhaços de brinquedo ganham vida, árvores começam a bater na janela.. e como se não bastasse, a menininha é sequestrada para outra dimensão pelos simpáticos fantasminhas que ali habitam. Começa uma corrida contra o tempo, pois se a fofa levá-los para a luz, ela não poderá mais voltar para onde pertence. #tensão

POLTERGEIST02

Eu particularmente gostei deste remake, ele é rápido, contém um clima legal e uma família carismática onde realmente torcemos para que tenham um final feliz, gostei também de que ele foge destas histórias onde apelam para o sangue ou possessão demoníaca, contando algo bem divertido para se ver em uma noite com amigos ou sem muita coisa para fazer. Não, ele não superou o original, mas também não achei que foi uma ofensa. Ele é simples, direto e cumpre muito bem o papel de entreter aqueles que querem ser entretidos. É uma hora e meia de gritaria, gente sendo arrastada, luzes piscando e fantasmas (ops, poltergeists) que não estão contentes com a vida que levam no lado de lá. Eu gosto dessa simplicidade e isso somado a uma direção boa, fotografia bonita e atores decentes fazem total diferença em um roteiro que não tem muitas pretensões. A menininha que interpreta a Madison rouba a cena e só isso já vale o ingresso, a cena clássica onde ela conversa com a televisão é bem tensa e uma das melhores do filme.

Talvez o que eu mais tenha gostado, a simplicidade, seja o maior erro deste novo ‘Poltergeist’, afinal o antigo marcou uma época e contribuiu para redefinir um gênero. O filme tem alguns sustos, tem cenas que podem fazer os mais sensíveis ficarem com medo, mas ainda assim peca por não ser de fato um filme de…. horror. Ele tem todos os elementos necessários para meter medo, mas parece que preferiram ficar na zona de conforto sendo que podiam ter ido muito mais além. Talvez os adolescentes saiam da sessão apavorados, mas os mais adultos podem ficar desapontados. Enfim, acho que a história foi bem atualizada para os dias de hoje e o resultado final ficou mais positivo do que negativo.

Não achei ‘Poltergeist – O Fenômeno’ um filme ruim, longe disso, diverte pra caramba, tem uma produção decente e é completamente inofensivo. Dá pra ver várias vezes numa boa quando tiver passando na TV e tudo mais. Como eu disse ali em cima, é um filme simples, portanto não esperem muito dele e evitem comparações com o original pois foram feitos em épocas bem diferentes. Desliga o cérebro, pega sua pipoca e assiste no cinema porque vale a pena sim, é bem legalzinho 😉

POLTERGEIST03

SINOPSE

A família Bowen acaba de se mudar para uma nova casa. O pai, a mãe e os dois filhos parecem se adaptar bem ao novo lar, até começarem a perceber estranhas manifestações em casa, atingindo principalmente a filha pequena. Um dia, ela é sequestrada pelas forças malignas, fazendo com que os pais procurem a ajuda em especialistas no assunto, para recuperar a criança antes que seja tarde demais.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Gil Kenan” espaco=”br”]Gil Kenan[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: David Lindsay-Abaire
Título Original: Poltergeist
Gênero: Terror
Duração: 1h 34min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 12 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook