QUEIME DEPOIS DE LER (Crítica)

QUEIME DEPOIS DE LER

4estrelas

FICHA TÉCNICA

Título Original: Burn After Reading
Ano do lançamento: 2008
Produção: EUA
Gênero: Comedia
Direção: Ethan Coen e Joel Coen
Roteiro: Ethan Coen e Joel Coen

Sinopse: Osbourne Cox (John Malkovich) é um analista que trabalha para a CIA. Ao chegar em uma reunião ultra-secreta ele descobre que foi demitido. Revoltado, ele resolve se dedicar à bebida e a escrever um livro de memórias. Katie (Tilda Swinton), sua esposa, fica espantada ao saber da demissão de Osbourne, mas logo deixa o assunto de lado por estar mais interessada em Harry Pfarrer (George Clooney), um investigador federal casado que é também seu amante. Paralelamente Linda Litzke (Frances McDormand), funcionária de uma rede de academias, faz planos para uma grande cirurgia plástica que deseja realizar. Ela tem em Chad Feldheimer (Brad Pitt), um professor da academia, seu melhor amigo. Até que um dia um CD perdido cai nas mãos de Linda e Chad, entregue por um faxineiro da academia. Ao perceberem que se trata de material confidencial, eles ligam para Osbourne Cox tentando conseguir dinheiro para evitar que seu conteúdo seja divulgado.

Por Igor Pinheiro

QUEIME DEPOIS DE LER01

Reza a lenda que, quando você faz um filme bastante indicado e vencedor em premiações, sua próxima produção pode falhar. Verdade ou não (eu acho que não), Queime Depois de Ler veio na filmografia dos irmãos Ethan e Joel Coen logo após o gigantesco sucesso de Onde os Fracos Não Têm Vez e não agradou tanto aos fãs dos irmãos diretores. Até que dá para entende, mas, pelo menos para mim, Queime Depois de Ler está bem longe de ser um filme ruim, bem longe mesmo.

O longa apresenta uma série de personagens, focando Linda (Frances McDormand) e Chad (Brad Pitt), dois funcionários de uma academia que acabam tendo em mãos um livro escrito por um membro da CIA (John Malkovich), revelando segredos do governo. Os dois tentam arrumar dinheiro em cima da situação, mas tudo se complica, com os personagens se conectando de maneiras completamente surpreendentes.

A estética forçada, os diálogos exagerados e a violência um pouco acima da média são marcas registradas do Coen que estão bastante presentes no filme. A diferença aqui é a comédia, que não é tão presente na filmografia dos diretores, sendo Queime Depois de Ler a mais “pastelão” delas. É difícil aceitar um filme do gênero para quem está acostumado com Fargo, Bravura Indômita e até mesmo o próprio Onde os Fracos Não Têm Vez.

QUEIME DEPOIS DE LER02

O elenco é um show a parte. E a boa escolha de atores também pode ser considerada uma marca registrada dos irmãos diretores. Frances McDormand é figura fácil nos filmes dos Coen, não só por ser esposa de Joel, mas por ser extremamente talentosa, como já vimos em Argo, principalmente. George Clooney, Tilda Swinton e John Malkovich (que teve seu papel pensado exatamente para ele) são outros grandes nomes presentes no longa.

Brad Pitt merece um destaque especial. Sinceramente, não me lembro de ter visto o ator interpretando um papel tão distante do que costuma fazer. Em Queime Depois de Ler, Brad dança, xinga e dá a graça com um dos personagens mais babacas (no bom sentido) do longa. E também fica responsável pela melhor cena do filme, junto com George Clooney, aos exatos 60 minutos da produção. Quem viu, sabe do que estou falando. Quem não viu e não liga para spoilers:

O público talvez também colabore para a recepção um pouco negativa que o filme teve. Como eu disse anteriormente, a “maldição do Oscar” pode ter a ver com isso. Mas nem todo filme bom precisa ser indicado ao Oscar para se consagrar, e Queime Depois de Ler continua na minha lista de favoritos dos Irmãos Coen e sigo recomendando sempre que possível. Ou seja, pode assistir, leitor.

QUEIME DEPOIS DE LER03

PRÊMIOS

GLOBO DE OURO
Indicações: Melhor Filme – Comédia/Musical e Melhor Atriz – Comédia/Musical – Frances McDormand

BAFTA
Indicações: Melhor Ator Coadjuvante – Brad Pitt, Melhor Atriz Coadjuvante – Tilda Swinton e Melhor Roteiro Original

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário