QUERO SER JOHN MALKOVICH (Crítica)

dvd-lacrado-original-quero-ser-john-malkovich_MLB-F-4319521883_052013

FICHA TÉCNICA

Título original: Being John Malkovich
Ano de lançamento: 1999
Produção: EUA
Gênero: Comédia
Direção: Spike Jonze
Elenco: John Cusack, Cameron Diaz, Catherine Keener, Orson Bean, Mary Kay Place, W. Earl Brown, John Malkovich, Carlos Jacott, Charlie Sheen e Spike Jonze

Por Loverci Ferreira

QUERO SER JOHN MALKOVICH02

Já te passou pela cabeça ser outra pessoa que não você? Se pudéssemos ter a oportunidade de sermos alguém famoso e gozar dos “quinze minutos” de fama, nossa vida não seria bem mais completa?

Quantas vezes não pensamos em ser outra pessoa? Vamos analisar a nossa constante procura por mudanças físicas, se não é nada mais do que a chance de nos tornarmos um novo alguém?

A trama do filme nos conta um pouco sobre o que somos, quem somos e como encontramos nossa essência para que possamos ser felizes e fala de questões sobre as frustrações do ser humano.

Num certo dia Craig (John Cusack), um titereiro (manipulador de marionetes), resolve responder a um anúncio de jornal para trabalhar numa firma arquivando documentos, o escritório da firma é no andar 7 ½ com teto tão baixo que as pessoas devem andar encurvadas e com personagens extremamente interessantes se analisadas pelo ponto de vista psicológico.

Enquanto trabalha nessa empresa, ele descobre acidentalmente um portal minúsculo que leva as pessoas a entrarem na mente do ator John Malkovich e durante o tempo em que as pessoas estão no túnel, elas estão sendo o próprio vivendo as suas experiências cotidianas e até mesmo banais.

QUERO SER JOHN MALKOVICH03

Junto com sua colega de trabalho Maxine (Catherine Keener), Craig decide fazer do túnel um negócio rentável, levando as pessoas a terem essa experiência de serem famosas por quinze minutos, a própria esposa dele também realiza suas próprias descobertas pessoais ao entrar no corpo do ator se descobrindo uma nova pessoa, com uma interpretação muito boa da atriz Cameron Diaz irreconhecível no filme.

Porque o negócio acaba se tornando rentável? Aí que está uma das questões mais interessantes, as pessoas que ficam horas na fila para ter essa experiência incomum, têm suas vidas tão desinteressantes e sem emoção que acabam pagando caro para estarem na experiência de ser John Malkovich, por mais simples que sejam as ações do astro Hollywoodiano, sentem-se realizadas com as coisas mais triviais realizadas por ele.

Por fim, Craig resolve ser definitivamente o próprio John Malkovich, pois se ninguém dava crédito aos projetos dele com os bonecos, por ser um cara digamos comum, no momento em ele se torna o outro as portas se abrem e ele se torna famoso.

Considero o melhor momento no filme quando o próprio Malkovich atravessa o portal que conduz para o interior de sua mente e o que ele vê nada mais é do que um mundo em que somente ele faz parte.

O roteiro é uma “viagem” só, talvez pode soar estranho ou bizarro, por ser complexo e inteligente, além é claro de engraçado, ao terminar de ver você provavelmente vai ficar com muitas indagações na cabeça do que é real ou não, uma delas é: será que não somos a mistura de várias pessoas em nos mesmos?

Tire suas próprias conclusões.

QUERO SER JOHN MALKOVICH01

PRÊMIOS

OSCAR
Indicações: Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Melhor Atriz Coadjuvante (Catherine Keener).

GLOBO DE OURO
Indicações: Melhor Filme em Comédia/Musical, Melhor Roteiro e Melhor Atriz Coadjuvante (Catherine Keener e Cameron Diaz).

CÉSAR
Indicação: Melhor Filme Estrangeiro

TRAILER

Comente pelo Facebook