RÉQUIEM PARA LAURA MARTIN (Crítica)

REQUIEM PARA LAURA MARTIN

Por Emílio Faustino

Réqueim para Laura é um filme denso, do tipo que te pega pelo estomago logo nos primeiros minutos da trama e te arrasta até o subir dos créditos. Com diálogos que variam do poético reflexivo ao clichê de frases de embalagem de bombons.

Para quem não sabe, “Réqueim” é uma espécie de composição especialmente criada para um funeral. Interessante observar como o próprio nome do filme já sugere a estrutura em que o mesmo será apresentado.

De forma nem um pouco linear, a história abusa de flashbacks, que a principio podem deixar o expectador um pouco perdido, mas que no decorrer do filme contribuem de forma decisiva para a elucidação da trama. A eficiência com que o filme consegue apresentar os mais variados distúrbios e fazer com que o expectador entre dentro da mente dos personagens também merece destaque.

A trama gira em torno de um triângulo amoroso que tem como plano de fundo a música. Inclusive a trilha sonora é um ponto alto do filme, tendo já conquistado o prêmio de Melhor Trilha Sonora no Festival de Madri (2012).

REQUIEM PARA LAURA MARTIN01

O filme narra a história de um maestro (Alselmo Vasconselos) que divide sua obsessão pela música com o amor doentio por sua musa, Laura (Ana Paula Serpa). Linda e com grande talento, a musicista é encarregada das transcrições de toda a obra do compositor. Forma-se um estranho triângulo amoroso entre o maestro, Laura e Raquel (Claudia Alencar), casada com o músico, mulher de temperamento forte que acaba compactuando com o marido para não perdê-lo definitivamente.

É no trabalho dos atores que reside o que o filme tem de melhor e pior. Anselmo Vasconselos consegue convencer como maestro, com uma atuação marcante, expressiva e intensa. Claudia Alencar, atriz que faz a mulher aparentemente submissa do maestro consegue surpreender com a evolução da personagem. A ponta fraca do triângulo fica por conta de Ana Paula Serpa, a atriz que faz Laura, não consegue transmitir as sutilezas e a química que deveria existir entre dois amantes, as cenas do casal simplesmente não convencem.

Alguns aspectos técnicos do filme deixam a desejar, como por exemplo, as cenas de briga, onde os truques de câmera não são bem executados. O que se vê, são cenas onde o personagem vai dar um tapa e ao se aproximar do rosto da vítima diminui a velocidade para não machucar a atriz. Como se não bastasse o “tapinha” mal executado, a cena segue com um sangramento infundado haja vista a velocidade do tapa.

REQUIEM PARA LAURA MARTIN02

A história em si é boa, e caminha entre momentos “Almodovianos” de cenas extremamente inusitadas, a passagens com ares de “Lars von Trier” que proporcionam verdadeiro desconforto ao público, explorando aspectos sensoriais, através de tomadas de câmera bastante fechadas.

Repleto de altos e baixos, o filme esta longe de ser uma obra prima. O desfecho da história não decepciona e responde muitas perguntas que ficam em aberto durante o filme.

Rodado em 2011 na cidade de Gramado / RS e com estréia nacional marcada para 7 de junho de 2013, Réquiem para Laura , estará presente nas praças de São Paulo, Rio de janeiro, Porto Alegre e Curitiba.

REQUIEM PARA LAURA MARTIN03

SINOPSE

Um maestro famoso e reconhecido torna-se cada mais mais obcecado por sua musa, Laura Martin. Esta mulher, uma bela musicista, faz a transcrição de todas as composições do maestro. Nasce entre os dois uma relação de sedução e possessão, prejudicada pelo casamento dele com Raquel, mulher que se esforça para compreender os desejos do marido. Mas Laura Martin não seria apenas um ser imaginário?

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Luiz Rangel” espaco=”br”]Luiz Rangel[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Caetano Gotardo
Título Original: Paulo Duarte
Gênero: Drama
Duração: 1h 45min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 14 Anos

TRAILER

3estrelas

Comente pelo Facebook