THE ROVER – A CAÇADA (Crítica)

THE ROVER  A CACADA

4estrelas

Por Pedro Vieira

SEGUNDO FILME DE DAVID MICHÔD É MARCADO POR BOAS ATUAÇÕES E ROTEIRO BEM ELABORADO

THE ROVER  A CACADA02

Um dos grandes méritos de “The Rover – A Caçada” (The Rover), segundo longa do diretor David Michôd, está em unificar de forma notável o subjetivo do seu protagonista, com aquilo que é mostrado em cena para o espectador. Dessa forma, o filme é quase todo como uma viagem conduzida pela percepção do personagem de Guy Pearce, como se o psicológico dele se manifestasse na imagem, sem que necessariamente o diretor busque transformar sua produção em um thriller psicológico – é tudo se manifestando nas entrelinhas, de forma que cabe ao público perceber isso.

Baseado em uma ideia do próprio Michôd, a história se passa na Austrália, 10 anos depois de um colapso econômico. Pessoas vivem em situações precárias e fazem de tudo por dinheiro. Um homem (Pearce) tem seu carro (o único bem que possui) roubado por uma gangue de bandidos. Furioso, ele parte em uma busca para recuperar o automóvel, esbarrando no meio do caminho com Rey (Robert Pattinson), um garoto com alguns problemas e irmão mais novo de um dos integrantes da gangue.

As ambientações nos desertos australianos, alinhada ao figurino das personagens, refletem o misto de vazio e desordem no qual vive não só aquela população, mas a mente do protagonista. Não por acaso, ele também passou por momentos difíceis em sua vida dez anos antes, sendo o colapso do país funcionando como uma metáfora para seus problemas.

Como o protagonista parece estar alheio a tudo que não envolva seu carro – quase como um espelho da sociedade individualista contemporânea – o longa ganha um tom de monotonia, que é quebrado várias vezes por disparos de armas de fogo que fazem os personagens sangrarem sem repreensão. É uma violência chocante de início, mas ao mesmo tempo é natural naquele universo narrativo.

THE ROVER  A CACADA03

Esse clima do filme ainda se reflete no modo como alguns personagens agem, sem grandes explicações para suas ações na primeira parte do longa. Por causa disso, o começo do filme parece até surreal e o espectador pode se perguntar “mas por que eles estão fazendo isso?”. As respostas podem vir ou não algum tempo depois, uma vez que o roteiro deixa para o público completar algumas lacunas com sua própria interpretação. Porém, vale ressaltar que algumas justificações e motivações podem ser um pouco superficiais, deixando a desejar (em especial aquela exposta ao final).

O roteiro ainda chama atenção pelos seus diálogos bem trabalhados e cheios de emoção, que ganham ainda mais força quando entonados pela boa atuação de Pearce (presente na maior parte das conversações). De fato, Pearce é capaz de criar um homem duro e rígido com o mundo, mas que ainda assim é machucado pelo passado, dando oportunidade para que Michôd faça com quem algumas sequências se foquem quase totalmente no rosto do ator, que se expressa de forma natural, trazendo grande veracidade para o longa.

Pattinson não fica muito atrás, sendo obrigado a agir em diversos momentos difíceis. O jovem ator é capaz de mimetizar cacoetes naturalmente para o estranho Rey, e só se perde um pouco na hora de fazer o sotaque australiano, que fica um pouco esquisito, mas nada que o desmereça sua atuação, muito mais ligada à expressão corporal do que à fala.

Explorando o melhor do trabalho de seus atores, e tendo o roteiro e a direção primorosos de Michôd, “The Rover” se torna um filme agradavelmente alinhado e planejado, utilizando bem seus principais artifícios para entregar ao público uma obra reflexiva e atual.

THE ROVER  A CACADA01

SINOPSE

Em um futuro próximo, os habitantes australianos vivem uma rotina perigosa, onde a criminalidade impera. Com o passar dos anos, Eric (Guy Pearce) já perdeu quase tudo o que tem, e torna-se um homem duro e impiedoso. Quando sua última posse, seu carro, é roubado por uma gangue, ele vai atrás destes homens. No caminho, ele é obrigado e levar consigo Reynolds (Robert Pattinson), o ingênuo membro da gangue, abandonado por seus comparsas.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”David Michôd” espaco=”br”]David Michod[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: David Michôd e Joel Edgerton
Título Original: The Rover
Gênero: Drama
Duração: 1h 42min
Ano de lançamento: 2014
Classificação etária: 16 Anos

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário

  1. Bianca

    Esse filme foi bem elogiado em Cannes,e as atuações dos atores tb.
    Quero muito ver The Rover A Caçada.