TOP 10 FILMES COM FINAIS SURPREENDENTES

Top_home

Por Emílio Faustino e Kadu Silva

ALERTA: Este texto contém SPOILERS. Então se você é daqueles que gosta de tentar adivinhar o final do filme, nosso conselho: pegue papel e caneta e anote os títulos dos filmes sem ler os comentários. Selecionamos filmes conhecidos do grande público, levando em consideração os finais mais surpreendentes e não o filme como um todo. A maioria são filmes de suspense (daqueles que a gente tenta adivinhar quem é o assassino misterioso), mas gêneros como romance e ficção também entraram na nossa lista!

Seven

10º Seven: Os Sete Pecados Capitais (Se7en), de David Fincher (1995)

Seven é sem dúvida um dos filmes, com o roteiro mais bem amarado já produzido em Hollywood, David Fincher (diretor de Clube da Luta e O curioso caso de banjamin Button) apresenta um serial Killer que simplesmente brinca com as autoridades policiais, usando os sete pecados capitais como forma de desenvolver seu plano mórbido. Esse plano é tão meticuloso, que ele se deixa ser levado pelos policiais, mas eis que no final do filme, falta um dos pecados para finalizar a epopeia. E de forma totalmente surpreendente o policial David, vivido por Brad Pitt, usa de toda sua ira, estimulada pelo assassino, para matar o frio serial killer, é de cair o queixo, tanto a forma como ele estimula a ira como a reação de David diante da maldade de John.

Cidade dos Anjos

09º Cidade dos Anjos (City of Angels), de Brad Silberling (1998)

Neste romance de 1998 com Megg Ryan e Nicolas Cage, onde um anjo se apaixona por uma relés mortal, o que se vê é a total doação de um ser que abre mão de sua condição, no caso imortal, para se tornar aquilo que pode ser: um homem apaixonado. Tudo lindo e maravilhoso, os personagens se envolvem, o anjo decide virar homem pra poder tocar a guria e quando a história do casal finalmente iria poder ser vivida em sua plenitude a tragédia: a personagem em uma dessas casualidades da vida é atropelada enquanto voltava para casa de bicicleta. E por mais triste e inesperado que seja este fim, esta justamente nele a grande sacada do filme que nos faz pensar: Será que vale a pena abrir mão daquilo que somos por outra pessoa?

A Pele que habito

08º A Pele que habito (La Piel que Habito), de Pedro Almodóvar (2011)

Este é o tipo de filme que as pessoas amam ou odeiam, (eu particularmente amo), na verdade o filme é surpreendente do começo, meio ao fim. A começar pela escolha do diretor conceituado Pedro Almodóvar, famoso por seus dramas e comédias, resolver fazer um suspense coma pitada de ficção cientifica. Que conta a história do Dr. Robert (Antonio Bandeiras), um excelente cirurgião estético, que desde que a sua mulher foi vítima de um acidente de automóvel, dedica-se à criação de uma nova pela a qual acredita poderá salva-la. Depois de muitos anos de investigação e de experimentação, Robert precisa de um cobaia para por em prática o seu experimento. Descobrir quem é a pessoa que habita a pele em questão se torna o grande barato do filme. Vale a pena conferir o filme e desvendar esse mistério.

Amigo Oculto

07º Amigo Oculto (Hide and Seek), de John Polson (2005)

David Callaway é um homem que enviuvou recentemente, vivendo agora apenas com sua filha Emily de 9 anos. Emily cria um amigo imaginário chamado Charlie, com quem costuma brincar de esconde-esconde. Só que aos poucos Charlie se revela como alguém malvado e vingativo, o que ameaça a próprio família Callaway. Durante o filme você imagina mil coisas de quem poderia ser o tal amigo oculto: seria um vizinho? Um ET? Um amigo imaginário?! Bom… A resposta só vem no final filme e é realmente sensacional. Destaque para a atuação da pequena Dakota Fanning e do experiente Robert de Niro.

Os Outros

06º Os Outros (The Others), de Alejandro Amenábar (2001)

Esse filme que é posterior ao filme O sexto sentido repete a mesma formula, mas ainda sim consegue nos surpreender. O clima de suspense é o ponto alto da trama que ainda conta com a atuação da talentosa Nicole Kidman. Mas o filme poderia ser resumido em um trecho da música do kid abelha: “Os outros, são os outros e só”. Não entenderam nada? Ótimo! Assistam o filme que vocês vão entender!

Efeito Borboleta

05º Efeito Borboleta (The Butterfly Effect), de Eric Bress e J. Mackye Gruber (2004)

Nesta ficção inspirada na teoria do caos que diz, abre aspas: O leve bater das asas de uma borboleta aqui, pode causar um tufão do outro lado do mundo, fecha aspas. O filme apresenta a história de Evan (Ashton Kutcher) que luta para esquecer fatos de sua infância. Para tanto ele decide realizar uma regressão onde volta também fisicamente ao seu corpo de criança, tendo condições de alterar seu próprio passado. Porém ao tentar consertar seus antigos problemas ele termina por criar novos, já que toda mudança que realiza gera consequências em seu futuro. A história é realmente bem interessante, mas o que torna o filme impecável é o seu final. Sim, porque depois de voltar ao passado váriase várias vezes e ver as pessoas que amam em realidades não tão favoráveis, ele tem a incrível oportunidade de reencontrar o amor da vida dele. Masssss ao invés de correr para a pessoa amada, ele simplesmente a observa e pega o sentido oposto, pois teme que o contato que ele possa ter com ela desencadeie uma série de eventos que resultem em uma realidade trágica. Ou seja, ele preferiu ver o amor da vida dele seguir em frente sem ele, do que arriscar um contato que poderia por em risco o bem estar de sua amada. Ai você termina de ver o filme e se pergunta: O que você faria no lugar dele? Mas deixa pra pensar nisso depois porque agora vamos a nosso quarto colocado!

A Ilha do Medo

04º A Ilha do Medo (Shutter Island), de Martin Scorsese (2010)

O filme mostra Teddy (Leonardo DiCaprio) junto de seu companheiro Chuck (Mark Ruffalo), agentes federais, indo até a ilha Shutter, para investigar o desaparecimento de uma assassina que estava hospitalizada por lá, o que no decorrer da história parecia uma hiper sensibilidade de Teddy ao local (um hospício), se mostra durante a projeção o verdadeiro estado mental do paciente, que idealizou um cenário, que só no final somos apresentados de fato para o que ocorre ali – Teddy é o verdadeiro paciente, e Chucky junto dos médicos armam toda aquela situação fictícia, para que possa levar sem grandes problemas o atormentado agente ao hospital psiquiátrico para se tratar. A elegante direção de Martin Scorsese só ajuda nesse mistério surpreendente que o filme a Ilha do Medo proporciona.

Clube da Luta

03º Clube da Luta (Fight Club), de David Fincher (1999)

Na nossa terceira posição como não poderia faltar esta o filme “Clube da Luta”. Neste clássico do cinema o personagem Jack vivido por Edward Norton) é um executivo jovem que está ficando cada vez mais insatisfeito com sua vida. Para piorar ele está enfrentando uma terrível crise de insônia, até que encontra uma cura inusitada para o sua falta de sono ao frequentar grupos de auto-ajuda. Nesses encontros ele passa a conviver com pessoas problemáticas como a viciada Marla Singer (Helena Bonham Carter) e a conhecer estranhos como Tyler Durden (Brad Pitt). Misterioso e cheio de ideias, Tyler apresenta para Jack um grupo secreto que se encontra para extravasar suas angústias e tensões através de violentos combates corporais. Apenas no final do filme o mistério é revelado: Jack e Tyler, esses personagens tão diferentes, na verdade são a mesma pessoa. Não é atoa que este filme é estudado nas aulas de psicologia quando o assunto é transtorno de dupla personalidade. É realmente sensacional ver que tudo aquilo que faltava a Jack ele projetou em seu alterego Tyler.

O Sexto Sentido

02º O Sexto Sentido (The Sixth Sense) de M. Night Shyamalan (1999)

Dono de uma das frases mais emblemáticas do cinema: “Eu vejo gente morta” “Com que frequência? Todo o tempo”. O filme Osexto Sentido, escrito e dirigido pelo gênio do suspense M. Night Shyamalan, conta a história de Cole Sear (Haley Joel Osment), um menino de 8 anos, é assombrado por um segredo: ele vê fantasmas. O psiquiatra infantil Dr. Malcolm Crowe (Bruce Willis) tenta descobrir a causa do comportamento introvertido e assustado do garoto, sem saber de seu dom sobrenatural. O que ele não sabe e garoto não percebe e o telespectador nem imagina, é que o próprio psiquiatra esta morto! WHAT?!! Quer dizer…. A gente passa o filme inteirinho naquela gastura com medo de que apareça uma pessoa morta na próxima cena, mas tem um morto ali na nossa cara durante o filme todo e gente não percebe! Realmente incrível essa sacada!

Jogos Mortais

01º Jogos Mortais (Saw), de James Wan (2004)

Ta certo que Jogos Mortais não teve a qualidade técnica e estética de “O Sexto Sentido”, mas sem dúvida esse filme merece o troféu: “PODE ISSO PRODUÇÃO?!!”. A trama simples, porém muito original do filme, consegue fazer com que o telespectador desconfie de todos os personagens do filme, exceto é claro: o morto! SIMMM ISSO MESMO, o morto que estava estirado no chão e presente desde o inicio da trama acima de qualquer suspeita, não era apenas mais uma vítima, mas sim o próprio serial killer fantasiado de morto. Genial! Se você ainda não viu o filme e mesmo assim resolveu ler o texto, vai ter que assistir o filme para descobrir como ele conseguiu fingir por tanto tempo que estava morto, mesmo estando ao alcance dos olhos de todos o filme inteirinho.

Gostaram da lista? Sentiram falta de algum filme? Comentem aqui e contribuam com suas opiniões, nós vamos adorar!

comente pelo facebook