TOP 10 MELHORES FILMES DE ALFRED HITCHCOCK

Alfred Hitch

Por Davi Gonçalves

Nosso especial sobre o cineasta Alfred Hitchcock está chegando ao fim – e é claro que o CCine10 não ia perder a oportunidade de listar aqui os 10 melhores filmes do mestre do suspense.

Já de cara é preciso admitir que esta foi uma tarefa complicada – afinal, como listar apenas 10 dos melhores filmes de um diretor que, por definição, já é acima da média? Alem disso, a extensa (e versátil) filmografia do artista tornou esta tarefa muito mais difícil e, consequentemente, muita coisa boa acabou ficando de fora. Na fase britânica de Hitch, por exemplo, há muita coisa que a crítica e os fãs do diretor veneram e são essenciais para a compreensão da obra de Alfred.

Mas, enfim, já que é para fazer, esta aí: confira abaixo os 10 títulos mais aclamados de um dos mais cultuados gênios do cinema no século XX.

REBECCA, A MULHER INESQUECÍVEL (1940)

REBECCA

Primeiro projeto de Hitchcock em solo norte-americano e baseado no romance homônimo de Daphne Du Maurier, Rebecca recebeu 11 indicações ao Oscar, faturando 2 delas (melhor fotografia e melhor filme).

INTERLÚDIO (1946)

INTERLUDIO

Estrelado por Cary Grant e Ingrid Bergman, a trama de Interlúdio gira em torno de um agente do governo norte-americano que chantageia a filha de um nazista, forçando-a a espionar um agente alemão que vive na cidade do Rio de Janeiro. Recebeu 2 indicações ao Oscar (melhor roteiro original e ator coadjuvante – para Claude Rains).

FESTIM DIABÓLICO (1948)

FESTIM DIABOLICO

James Stewart acabou substituindo Cary Grant neste irresistível thriller inspirado em um caso real de assassinato: dois estudantes universitários matam um colega da faculdade para provar a si mesmos que podem cometer um “crime perfeito”. Para desafiar as demais pessoas, eles fazem uma pequena reunião no apartamento de um deles – onde está escondido o corpo da vítima.

PACTO SINISTRO (1951)

PACTO SINISTRO

Este suspense baseado em um livro de Patrícia Highsmith acompanha Haines, um tenista famoso que é abordado em uma viagem de trem por um psicopata que lhe propõe o seguinte pacto: o estranho mataria a esposa do esportista enquanto Haines, em troca, deveria matar o pai do sujeito. Apesar de não concordar com a ideia, Haines passa a ser cobrado quando o homem cumpre sua parte do plano.

DISQUE M PARA MATAR (1954)

DISQUE M PARA MATAR

Considerado por muitos o filme mais estilizado de Hitchcock, é um ótimo suspense policial e repleto de conspirações. Na história, um ex-tenista decide assassinar sua esposa infiel, chantageando um antigo colega de universidade para cometer o crime. No entanto, algo de errado acontece e o marido tem que bolar um plano alternativo para levar sua mulher para a cadeia. Primeira parceria de Alfred com Grace Kelly (que se tornaria a musa absoluta do cineasta durante anos).

JANELA INDISCRETA (1954)

JANELA INDISCRETA

James Stewart e Grace Kelly (novamente) são os protagonistas dessa trama de suspense em que um fotógrafo está confinado em seu apartamento após ter quebrado a perna. Sem ter o que fazer, ele passa a bisbilhotar a vida alheia através da janela de seu apartamento e vê alguns acontecimentos que o levam a crer que um homem acabara de matar sua mulher.

UM CORPO QUE CAI (1958)

UM CORPO QUE CAI

Apesar de ser um fracasso de bilheteria em seu lançamento, Um Corpo Que Cai se tornou um dos maiores clássicos hitchcockianos devido, sobretudo, aos efeitos especiais que eram avançados para a época. Faturando duas indicações ao Oscar (melhor som e direção de arte), o filme – cujo protagonista é um detetive de polícia que tem medo de altura – foi restaurado em 1996, após ter sido deteriorado com o tempo (nós, fãs, agradecemos!).

INTRIGA INTERNACIONAL (1959)

INTRIGA INTERNACIONAL

Cary Grant estrela no papel de um executivo confundido com um agente e que passa a ser perseguido por uma misteriosa organização. A cena do ataque do pequeno avião ao nosso protagonista é uma das mais clássicas da obra de Hitchcock (que foi indicado em três categorias do Oscar – melhor direção de arte, edição e roteiro original).

PSICOSE (1960)

PSICOSE

Com quatro indicações ao Oscar (incluindo melhor direção), Psicose se tornou o filme absoluto de Alfred Hitchcock, amplamente elogiado pela crítica e público e uma das maiores produções cinematográficas de todos os tempos. Com inúmeras histórias de bastidores, o longa sobreviveu aos anos e se tornou título obrigatório para quem curte cinema. Para encurtar: a cena do chuveiro já basta.

OS PÁSSAROS (1963)

OS PASSAROS

Lançado logo após o sucesso Psicose, Os Pássaros é um dos trabalhos mais assustadores da carreira de Alfred. A narrativa acompanha os moradores de uma cidade que é atacada por pássaros das mais variadas espécies. Tensão do começo ao fim e uma magnífica direção de Hitchcock (que dispensou o uso de trilha sonora durante toda a projeção, apostando apenas em efeitos sonoros que conseguem transmitir todo o suspense da trama).

MENÇÃO HONROSA

Como falei anteriormente, foi difícil chegar a esta lista final. Então, listei também outros 5 filmes de Hitch que também merecem ser citados e conferidos.
• Os 39 Degraus (1935)
• A Dama Oculta (1938)
• A Sombra de Uma Dúvida (1943)
• Um Barco e Nove Destinos (1944)
• O Homem Que Sabia Demais (1956)

Comente pelo Facebook