TRUMBO – LISTA NEGRA (Crítica)

Trumbo Lista Negra

4estrelas

Por Kadu Silva

Nem a paranoia cala o talento

TRUMBO LISTA NEGRA01

Uma das maravilhas do cinema é nos proporcionar a possibilidade de conhecer em detalhes sobre assuntos que se tornaram mundialmente famosos. Ainda que não seja inédito sua retratação, mais um desses momentos marcantes, chega nos cinemas nacionais essa semana. O filme Trumbo, que mostra a história da indústria de Hollywood no período da Guerra Fria, onde um grupo de roteiristas famosos e premiados eram abertamente filiados ao partido comunista, e devido a isso foram apontados como supostos infiltrados da União Soviética nos EUA, com o objetivo de propagar a tal ideologia vermelha através de seus roteiros no cinema.

A figura central da trama é Dalton Trumbo (Bryan Cranston), um homem casado, pai de três filhos e com uma carreira de enorme sucesso, com roteiros escritos para filmes como: A Princesa e o Plebeu, Spartacus e Exodus. E mesmo com todo o histórico de sucesso no cinema, ele teve que ter uma vida secreta para sustentar sua família, já que foi impedido pela comissão parlamentar de inquérito de exercer sua profissão.

O roteiro de John McNamara usa a imagem de Trumbo para retratar em detalhes a figura de um homem bem sucedido e ainda assim com fortes ideologias, mostra sua excentricidade ao realizar seu oficio e além disso, mostra seu temperamento forte e marcante. Mas o grande acerto do filme é mais vez mostrar o lado dos políticos norte-americanos que insistem em se acharem donos da verdade. Vemos o quanto patético é o espírito paranoico deles e as artimanhas nada ortodoxas para resolver os “problemas” que só eles insistiam em ver.

TRUMBO LISTA NEGRA02

Bryan Cranston (Breaking Bad) que vivo o roteirista Trumpo está primoroso em seu papel, é uma caracterização tão impressionante que em nada lembra seus demais personagens tanto no cinema como na TV, os excelentes diálogos de seu personagem, ganham ainda mais eloquência na forma que Cranston o faz, um belo exemplo é na entrevista que Trumbo dá a TV nos momentos finais do filme, uma aula de interpretação. Helen Mirren que faz Hedda Hopper, para variar, mostra seu timing certeiro na composição dessa vilã maravilhosa, ela empresta para a personagem uma hipocrisia memorável a ponto de dar raiva na plateia.

Vale ressaltar também o primoroso trabalho da equipe de designer de produção e figurino, a reconstituição de época é impecável! É como se fossemos transportados diretamente para as décadas de 40 e 50.

Trumbo – Lista Negra apesar de não inovar em nada tanto na narrativa como no enredo apresentado é uma pérola muito bem dirigida pelo cineasta conhecido por comedias, Jay Roach (Irmãs). Através dessa boa obra podemos conhecer melhor sobre uma triste fase onde os incríveis artistas de Hollywood sofriam por simplesmente terem uma ideológica política diferente dos governantes locais.

TRUMBO LISTA NEGRA03

SINOPSE

O roteirista Dalton Trumbo (Bryan Cranston) tem uma história singular em Hollywood: apesar de ter escrito algumas das histórias de maior sucesso da época, como A Princesa e o Plebeu (1953), ele se recusou a cooperar com o Comitê de Atividades Antiamericanas do congresso e acabou preso e proibido de trabalhar. Mesmo quando saiu da prisão, Trumbo demorou anos para vencer o boicote do governo, sofrendo com uma série de problemas envolvendo familiares e amigos próximos.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Jay Roach” espaco=”br”]Jay Roach[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: John McNamara
Título Original: Trumbo
Gênero: Drama
Duração: 2h 4min
Ano de lançamento: 2016
Classificação etária: 12 Anos
Lançamento: 28 de janeiro de 2016 (Brasil)

TRAILER

Comente pelo Facebook

1 Comentário