Um Pequeno Favor (Crítica)

Kadu Silva

Bem fora da curva

No cinema existem vários caminhos a seguir quando se pretende contar uma história, a linear forma clássica do começo, meio e fim, a criativa cheia de contemplação e simbologias entre outros caminhos, nada é certo ou errado, tudo depende da bagagem ou intenção do diretor.

Quando pensamos em suspense, geralmente a forma convencional é pouco usada, a ideia é sempre criar na plateia a tensão dos fatos de uma forma não burocrática, mas existem diretores que vão além e trazem uma forma completamente fora da curva, como é o caso de Paul Feig (As Bem Armadas) em Um Pequeno Favor.

No filme quando a “nova amiga” de Stephanie (Anna Kendrick) pede para ela pegar seu filho na escolha e misteriosamente desaparece, Stephanie então, vai tentar desvendar esse mistério e para isso contará com a ajuda de Sean (Henry Golding) o marido de sua “amiga” Emily (Blake Lively), mas os segredos por detrás dessa história são muito maiores do que eles esperam.

Um Pequeno Favor (Crítica)

O roteiro de Jessica Sharzer (Nerve: Um Jogo Sem Regras) é engenhoso na tentativa de tentar desconstruir uma ideia pré-concebida dos fatos e muito eficiente na composição dos personagens que não são nunca o que parecem ser.

Com esse roteiro rico Paul Feig aproveita de seu ótimo elenco para fazer um jogo com a plateia, dando pistas falsas e trazendo com o humor, com o cinismo e com muita ironia o alicerce de sua narrativa.

Anna Kendrick (O Contador) e Blake Lively (Águas Rasas) estão estupendas nos papeis, mas Kendrick se destaca pela forma completamente fora da caixinha que ela faz a Stephanie, certamente uma de suas melhores atuações no cinema.

Tudo favorece para a proposta, os cenários deslumbrantes e bem iluminado e reluzente, os figurinos, a fotografia que ressalta uma plastificação elitista norte-americana que mostra uma imagem para o outro, mas debaixo do tapete tem muita “sujeira” escondida.

Essa certa canalhice e essa constante tentativa de desconstruir o modelo estabelecido é perfeito no filme, ainda que em alguns momentos soe além da conta e se torna forçado.

Um Pequeno Favor é ácido corrosivo e muito bem humorado em retratar a classe media norte-americana que geralmente se esconde uma imagem pré-fabricada de perfeição.

Pôster de divulgação: Um Pequeno Favor

Pôster de divulgação: Um Pequeno Favor

SINOPSE

Stephanie (Anna Kendrick) é uma jovem mãe que divide o tempo entre a criação do filho e o trabalho como vlogueira. Quando sua melhor amiga Emily (Blake Lively) desaparece, ela parte em uma jornada para descobrir a verdade por trás do ocorrido.

DIREÇÃO

Paul Feig Paul Feig

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Jessica Sharzer
Título Original: A Simple Favor
Gênero: Policial, Suspense
Duração: 1h 58min
Classificação etária: 16 Anos
Lançamento: 27 de setembro de 2018 (Brasil)

Comente pelo Facebook