UMA HISTÓRIA DE AMOR E FÚRIA (Crítica)

UMA HISTORIA DE AMOR E FURIA

Uma animação com A maiúsculo

Um povo que não conhece seu passado vive o presente no escuro, é seguindo esse conceito que o diretor Luiz Bolognesi (Bicho de sete cabeças), desenvolve essa animação infanto-juvenil sobre a história do Brasil.

Mas calma apesar de estar contando a história, o roteiro sabiamente introduzir um romance no arco dramático afim de não pesar na narrativa dos fatos, a história propriamente dita é quase um pano de fundo para esse romance. O diretor trouxe a história do Brasil para o universo pop, como nunca foi feito, uma ousadia, que vai dar o que falar.

O romance da animação atravessa vidas. Ele se inicia no século XVI próximo do descobrimento do Brasil e vai até o futuro apocalíptico em 2096. O casal principal está sempre envolvido em lutas importantes que marcaram a história do país. É um conto lírico, onde o protagonista por ser descendente indígena tem poderes mágicos, se transformando em pássaro sempre que se aproxima da morte.

O grande acerto do roteiro, que também é de Luiz Bolognesi, é saber dosar bem a rica e extensa história do Brasil sem causar inchaço na narrativa. Mesmo deixando de lado fatos marcantes, é bem claro o desenvolvimento da história através da narrativa.

Bolognesi mostra no roteiro uma visão diferente do que aprendemos na escola, ele utiliza a visão dos excluídos para narrar os fatos, e assim conhecemos personagens fortes e marcantes que mostram detalhes da história que nos fazem abrir a mente para o que vivemos hoje. É como se tivéssemos voltando à escola para reaprender tudo que achávamos que era o certo até então. Um exercício maravilhoso e até certo ponto surpreendente dos fatos históricos do Brasil – com certeza vai abrir sua mente!

O longa-metragem é divido em quatro partes, cada uma representa um marco histórico, como forma de delimitar esteticamente, cada parte representa uma estação do ano. As partes foram divididas para quatro animadores diferentes, que apesar disso conseguiram chegar a um único traço para a animação, a pequena diferença que notamos ao longa do filme é na própria evolução da trama que sai das florestas tropicais e termina no futurismo das cidades idealizadas por Bolognesi.

UMA HISTORIA DE AMOR E FURIA01

A palheta de cores para cada uma das partes é impressionante visualmente, os responsáveis pela direção de arte estudaram todos os registros históricos de cada época para chegar ao mais próximo do que acontecia na época retratada. O trabalho de pesquisa é evidente e impressiona, já que tudo soa muito real e verdadeiro na história.

Os traços que flertam com animação 2D da Disney e anime oriental é outro destaque do longa, essa estética escolhida conferi para esses traços uma animação mais contida, assim com a intepretação dos atores que fazem as vozes dos personagens dão para os desenho mais veracidade, transformando quase num filme “live-action animado”.

Outra menção relevante é na trilha sonora que é um show a parte, com canções originais maravilhosas que conferem ainda mais originalidade a animação, destaque para a canção interpretada por Camila Pitanga no trecho final que é simplesmente magnifica.

Acredito que muitos irão a principio olhar torto para uma animação feita no Brasil, já que não temos um histórico importante de produções desse tipo, mas acreditem, é uma animação genial, com um roteiro redondo, com diálogos memoráveis, mas que principalmente consegue nos entregar uma visão “particular” da história do Brasil que até então não tínhamos conhecimento. É uma avalanche cultural importantíssima e imperdível. Ah sem contar que é divertida, emocionante e deliciosa de assistir.

DESTAQUE

Para a construção perfeita dos personagens, que mesmo atravessando séculos matem a identidade inicial de sempre ir em busca de seus direitos, um verdadeiro revolucionário, fato que deveríamos seguir como exemplo.

SINOPSE

Um homem (Selton Mello) com quase 600 anos de idade acompanha a história do Brasil, enquanto procura a ressurreição de sua amada Janaína (Camila Pitanga). Ele enfrenta as batalhas entre tupinambás e tupiniquins, antes dos portugueses chegarem ao país, e passa pela Balaiada e o movimento de resistência contra a ditadura militar, antes de enfrentar a guerra pela água em 2096.

UMA HISTORIA DE AMOR E FURIA02

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Luiz Bolognesi” espaco=”br”]Luiz Bolognesi[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Luiz Bolognesi
Título Original: Uma História de Amor e Fúria
Gênero: Drama, Aventura
Duração: 1h 15min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 10 Anos

TRAILER

5estrelas

Comente pelo Facebook