VAI QUE DÁ CERTO (Crítica)

VAI QUE DA CERTO

A melhor comédia nacional dos últimos tempos

Muito vem se criticando e com razão a maioria das vezes as comédias rasas que estão sendo lançadas no Brasil. Tal fato só acontece, porque existe público que consome esses produtos, e como cinema, é sim, uma fonte de lucro, os produtores acabam investindo nessa aposta que tem maior chance de dar certo.

É por isso que Maurício Farias apostou tudo nessa comédia Vai que Dá Certo, afinal ela tem todos os ingredientes para ser mais um grande sucesso de bilheteria.

A trama que foi desenvolvida por Farias junto com Alexandre Morcilo e Fábio Porchat, e conta a história de um grupo de amigos de longa data, que estão todos em situação financeira ruim – é nesse momento que Danilo (Lúcio Mauro Filho) amigo de Rodrigo (Danton Mello) resolve por em pratica um plano para roubar a transportadora de dinheiro em que trabalha.

Rodrigo então chama seus amigos Vaguinho (Gregório Duvivier), Amaral (Fábio Porchat) e Tonico (Felipe Abib) para realizar o roubo, só que nenhum tem prática no assunto e o que acontece a partir dai é uma sucessão de trabalhadas inimagináveis.

O roteiro é bem realizado e principalmente bem escrevo no quesito diálogos, as piadas apresentados pelo grupo são regadas por referencias a cultura pop e nerd, além é claro da crítica social que vem de uma forma leve, tudo no tempo certo, sem apelação (infelizmente comuns nas comedias nacionais).

Mas o grande mérito do filme é a química e o timing perfeito do elenco. O grupo acerta em todos os momentos, até quando precisam contracenar com Bruno Mazzeo – que claramente é o mais fraco do elenco, sua composição para um paulista playboy e lamentável, mas felizmente ele só faz uma ponta.

VAI QUE DA CERTO01

Ainda no elenco vale destacar o brilhante trabalho de Gregório Duvivier que consegue roubar a cena toda a vez que abre a boca, mesmo não atropelando os companheiros, e sabendo o timing certo para entrar em cena, seus momentos são um nível acima dos outros (impossível não cair na gargalhada com seus comentários ingênuos).

Outro ponto interessante que vale menção é que o filme, apesar de uma comedia, carrega em sua mensagem uma crítica bem construída sobre a corrupção política e policial. Ele ainda mostra de forma bem clara, um recorte dos jovens brasileiros que estão chegando nos seus 30 anos e ainda não conseguiram se estabelecer na vida. Ou seja apesar do tom de humor, tem muito do dia a dia em que vivemos, retratado no filme, por isso é fácil a identificação com a trama.

A construção de todos os personagens também é um ponto alto do roteiro, cada um tem sua característica bem desenvolvida e um carisma próprio, fato que também auxilia para a conexão mais próxima com o público.

Portanto Vai que Dá Certo, é uma comedia acima da média, mesmo com alguns erros, seus acertos são muito maiores que qualquer coisa, e portanto é uma aposta certa para ótimas gargalhadas.

DESTAQUE

Para a trilha sonora que foi toda desenvolvida por Branco Melo do Titãs – ela que se mostra ideal para a narrativa escolhida pela diretor.

SINOPSE

Cinco amigos dos velhos tempos se encontram com problemas financeiros e resolvem se reunir para praticar um golpe contra uma transportadora de valores. O plano é ótimo e Danilo (Lúcio Mauro Filho) trabalha lá já tem tudo esquematizado na cabeça. Agora, ele só precisa que Rodrigo (Danton Mello), Vaguinho (Gregório Duvivier), Amaral (Fábio Porchat) e Tonico (Felipe Abib) se concentrem nas coordenadas para faturar uma grana alta e fácil. Mas a sorte não parece estar do lado do quinteto e eles vão ter que se virar para honrar o compromisso com um “empresário do mal”, que financiou o armamento do grupo. Será que eles conseguem? É quando pinta a ideia de recorrer a um outro amigo de infância, o político Paulo (Bruno Mazzeo). A confusão está armada e tem tudo para dar errado.

VAI QUE DA CERTO02

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Danton Mello (Rodrigo)” espaco=”x”]Danton Mello[/do][do action=”cast” descricao=”Fábio Porchat (Amaral)” espaco=”x”]Porchat[/do][do action=”cast” descricao=”Felipe Abib (Tonico)” espaco=”x”]Felipe Abib[/do][do action=”cast” descricao=”Gregório Duvivier (Vaguinho)” espaco=”br”]Duvivier[/do]

DIRETOR

[do action=”cast” descricao=”Mauricio Farias” espaco=”br”]Mauricio Farias[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Alexandre Morcilo, Fábio Porchat, Maurício Farias
Título Original: Vai que Dá Certo
Gênero: Comedia
Duração: 1h 27min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 12 Anos

TRAILER

4estrelas

Comente pelo Facebook

1 Comentário

  1. vinicius

    Sério q vc achou a melhor comédia nacional dos últimos tempos? Olha, nem posso dizer q não é, pq de tantos péssimos, esse pode ser o menos ruim.
    Perdi dinheiro vendo esse filme no cinema.