Verdade ou Desafio (Crítica)

Emílio Faustino

Quando os produtores de “Corra!” e “Fragmentado” anunciam um novo filme, os amantes do bom suspense já ficam ligados esperando mais uma obra de tirar o fôlego.

Verdade ou Desafio não chega a ser o que chamamos de uma obra prima, mas cumpre direitinho o seu papel de promover a tensão e dar bons sustos no espectador.

Dirigido por Jeff Wadlow, o suspense apresenta a história de um grupo de amigos que passa a ser perseguido depois de jogarem “Verdade ou Desafio”. Com o passar dos dias, o jogo se torna mortal e começa a punir os jogadores que se recusam a contar verdades e a enfrentar os desafios.

Tão icônico quanto a máscara do Pânico ou os cabelos escuros encobrindo o rosto de Samara de O chamado, o filme encontra um recurso visual impar para promover o medo nos participantes do jogo: um filtro que distorce o rosto das pessoas que estão em volta dando a elas olhos arregalados e um sorriso bizarramente estranho a lá “V de Vingança”.

Para explicar a atmosfera do thriller, podemos dizer que se filmes pudessem ter filhos, “Verdade ou Desafio” seria certamente o cruzamento de “Nerve: Um Jogo Sem Regras” e “Premonição” com um filtro estranho do Snaptchat.

Verdade ou Desafio (Crítica)

É interessante observar que tão catastróficos quanto os desafios, as verdades se revelam também um grande problema, uma vez que levantam embates morais muito interessantes protagonizados pelos personagens.

Algumas coisas porém não fazem muito sentido na trama, como por exemplo: Que tipo de pessoa desafia o próprio namorado a ficar nu na frente de todos da turma? A única coisa que explica isso no inicio do filme (quando o jogo ainda não se revelou mortal) é a necessidade de mostrar a bunda do personagem. Que por sinal, é uma delícia, mas que para o filme não acrescenta absolutamente nada.

As mortes também são um problema no filme, não as mortes em si, até porque elas são muito bem feitas, mas a repercussão delas. Quando o primeiro da turma morre, ao invés de haver uma consternação do grupo, o que surge é uma piada. Oi? O cara morreu e alguém faz uma piada disso?

O fato é que as mortes acontecem em uma velocidade tão grande que o luto acaba sendo engolido e em determinado momento tratado com a naturalidade de um “bom dia”.

Existem algumas falhas no roteiro, que infelizmente não podemos explicar a fundo para não estragar a experiência do espectador, mas o fato é que o filme dialoga muito bem com os jovens de hoje e as novas plataformas digitais, tornando-se uma espécie de lenda urbana contemporânea que certamente irá virar uma franquia de vida longa.

Pôster de divulgação: Verdade ou Desafio

Pôster de divulgação: Verdade ou Desafio

SINOPSE

Olivia e seu grupo de amigos de férias no México são convencidos a brincar de “Verdade ou Desafio”, em um prédio em ruínas, pelo misterioso Carter. Ao passar a maldição para os recém-conhecidos, Carter alerta o grupo sobre os riscos e regras do jogo, mas não é levado a sério até que essa presença demoníaca começa a assombrar os participantes — encurralados em uma trama de chantagens e perigos que parece conduzi-los a uma única saída: a morte.

DIREÇÃO

Jeff Wadlow Jeff Wadlow

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Jeff Wadlow
Título Original: Truth or Dare
Gênero: Terror, Suspense
Duração: 1h 40min
Classificação etária: 14 anos
Lançamento: 3 de maio de 2018 (Brasil)

Comente pelo Facebook