VIVER DE MIM (Crítica) curta-metragem

VDM-Cartaz

4estrelas

Por Kadu Silva

VIVER DE MIM02

O Coletivo Lumika, é formado por um grupo de jovens que buscam através de sua arte ajudar a mudar para melhor a sociedade onde vivemos, usando suas produções para novos diálogos com viés sociais sobre diversos e muitas vezes polêmicos temas. E por acreditarem que os jovens são os catalisadores dessa mudança focam sua arte nesse nicho.

A nova produção do grupo é o curta/documentário Viver de Mim, que tem como principal objetivo dar voz a diferentes mulheres expressarem suas opiniões sobre o sexo, orgasmo, como ser mulher, filhos e seus relacionamentos.

O roteiro de Natália Vestri e Juily Manghirmalani, utiliza os diferentes relatos dessas diferentes mulheres e personifica, quase numa só, o que é ser mulher em nossa sociedade machista. Por mais que pareçam diferentes as cinco mulheres ouvidas, acabam no formato da montagem do curta, construindo um único retrato feminista, quase que uma carta aberta sobre a intimidade da mulher e seus desejos. É obvio, que num documentário nesse formato em que todas os participantes respondem as mesmas questões e as melhores respostas ou parte delas entra na edição final, os personagens precisam ser marcantes e nisso a produção acertou em cheio, são cinco mulheres entrevistas, com cinco personalidade únicas e incrivelmente carismáticas e por mais que não tivessem intimidade frente a câmera, conseguiram abrir seu coração de forma muito sincera e emocionante.

VIVER DE MIM03

A diretora Juily conseguiu extrair as mais profundas revelações dessas mulheres, fato que certamente vai conseguir despertar no público uma fácil identificação com os relatos ali mostrados.

Nota-se também a delicada busca por colocar a produção numa só identidade visual e a fotografia naturalista consegue esse resultado de forma muito singular. Apesar de já citado vale mencionar a montagem brilhante do curta, que conseguiu dar um incrível ritmo narrativo e a escolha dos cortes entre os assuntos serem mesclados com a dança sensual e doce de Tati Sanches deu todo o charme necessário para a produção.

Viver de Mim é mais que um documentário social é daquelas produções que deveria ser exibida em toda as escolas do Brasil como objetivo de abrir as mentes das novas gerações, para quem sabe assim, teremos uma significativa mudança na forma como a sociedade vê e trata as mulheres.

VIVER DE MIM01

SINOPSE

Mulher. Sexo. Mulher e sexo. Sexo e mulher. Mulheres fazem sexo? Querem fazer sexo? Podem fazer sexo? Podem querer falar de sexo? “Viver de mim” é o retrato de 5 mulheres bem diferentes que moram em São Paulo e suas visões sobre ‘ser mulher’, sexo, orgasmo, relacionamentos e filhos.

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Juily Manghirmalani” espaco=”br”]Juily Manghirmalani[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Natália Vestri e Juily Manghirmalani
Título Original: Viver de Mim
Gênero: Documentário
Duração: 26min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 12 anos
Lançamento: 2015 (Brasil)

O CURTA (na íntegra)

Comente pelo Facebook

1 Comentário

  1. Ale

    Essas cinco mulheres são interessantíssimas. Adorei.