WiFi Ralph – Quebrando a internet (Crítica)

Emílio Faustino

Passados 7 anos do lançamento de “Detona Ralph”, filme que se tornou queridinho dos amantes de games, uma vez que a história se passa dentro do universo dos jogos, chega aos cinemas a continuação dessa aventura que ganhou o título de “Wi-Fi Ralph”.

Na continuação, Ralph e sua companheira Vanellope vivem momentos distintos: enquanto Ralph demonstra estar mais feliz do que nunca haja vista que ele finalmente fez uma amiga, Vanellope se vê entediada em um jogo onde ela já desbloqueou todas fases e conhece todas as pistas e atalhos.

Fica nítido a discrepância que existe entre os dois, pois enquanto Ralph demonstra apego a sua rotina, Vanellope é movida pela sua curiosidade e sede de conhecimento. Uma metáfora brilhante ao choque de gerações entre aqueles que se identificam com o universo do Ralph e as novas gerações que preferem o frescor das mídias mais interativas.

São as diferenças desses mundos e dessas personalidades que dão o contraste perfeito para elevar a história de Ralph a outro nível, com várias camadas de leituras.

Ao desbravarem o desconhecido universo da internet, Ralph e Vanellope se deparam com uma infinidade de possibilidades e informações. E embora tenham um objetivo claro e definido, encontram uma enorme dificuldade para executá-lo devido às distrações da internet, tais como anúncios e pop-ups que ganham vida e garantem boas risadas do público.

O ponto alto do filme fica por conta da participação mais que especial das princesas da Disney, que não só roubam a cena, como também provocam uma verdadeira histeria do público que se deleita ao ver todas as princesas reunidas e interagindo entre elas. O acerto aqui foi no bom desenvolvimento deste crossover e na ótima divisão de falas que souberam equilibrar a participação das princesas afim de não destacar uma mais que a outra.

WiFi Ralph – Quebrando a internet (Crítica)

Em meio a uma chuva de referências que vão desde marcas como: Google, Youtube, Spotify, Twitter até os mais diversos produtos da Disney (Toy Story, heróis da Marvel e Star Wars), a trama se desenvolve repleta de sátiras ao fazer nosso protagonista tentar ganhar dinheiro na internet.

É justamente em cima dos youtubers que o filme faz sua crítica mais contundente, ao mostrar através do Ralph (um personagem boçal e sem senso do ridículo) o tipo de coisas que as pessoas se sujeitam a fazer para ganhar fama e dinheiro na internet.

Toda a euforia da fama repentina dá lugar à tristeza quando o personagem se depara com os comentários maldosos dos haters. O que aumenta significativamente a insegurança que já era algo natural de Ralph.

Dessa forma, “Wi-fi Ralph” faz uma crítica bastante atual e pertinente sobre o lado bom e o lado ruim da internet, e claro, o uso que fazemos dela.

O filme ainda encontra espaço para abordar as inseguranças de Ralph de uma forma bastante inusitada: materializando-as. É neste ponto da história que o nosso protagonista percebe o monstro que a insegurança pode se tornar em nossas vidas e como isso pode afetar as nossas relações.

Outro ponto interessante do filme foram as ótimas soluções da dublagem que conseguiu abrasileirar as piadas do filme e tornar a experiência mais próxima do público brasileiro.

Wi-fi Ralph estréia dia 6 de janeiro e é uma animação para toda a família, onde crianças e adultos poderão se divertir em níveis diferentes.

Sem dúvida, a continuação superou o filme anterior e entrega uma obra repleta de mensagens e reflexões que levam o expectador dá risada ao choro fácil.

Pôster de divulgação: WiFi Ralph – Quebrando a internet

Pôster de divulgação: WiFi Ralph – Quebrando a internet

SINOPSE

Ralph, o mais famoso vilão dos videogames, e Vanellope, sua companheira atrapalhada, iniciam mais uma arriscada aventura. Após a gloriosa vitória no Fliperama Litwak, a dupla viaja para a world wide web, no universo expansivo e desconhecido da internet. Dessa vez, a missão é achar uma peça reserva para salvar o videogame Corrida Doce, de Vanellope. Para isso, eles contam com a ajuda dos “cidadãos da Internet” e de Yess, a alma por trás do “Buzzztube”, um famoso website que dita tendências.

DIREÇÃO

Rich Moore, Phil Johnston

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Phil Johnston
Título Original: Ralph Breaks the Internet
Gênero: Aventura
Duração: 1h 57min
Classificação etária: Livre
Lançamento: 3 de janeiro de 2019 (Brasil)

Comente pelo Facebook

1 Comentário

  1. Igor

    maneiro o trailer, mas o fake news deveria ser abordado, (eu acho) crianças estão odiando antes de aprenderem amar.