AMOROSA SOLEDAD (Crítica)

AMOROSA

Comedia romântica fraca e sem rumo

Como lidar com o fim de um relacionamento? Será que a melhor decisão é buscar na solidão o melhor caminho para superar a dor? Trabalhar mais que o normal, ajuda a esquecer o amor perdido? Ou a melhor saída é ir em busca de outro amor? Essas são algumas das questões que esse filme argentino, Amorosa Soledad tenta responder sobre o amor e suas dores.

A trama é a mais manjada possível. Soledad (Inés Efron) é uma jovem que terminou há poucos dias uma relação duradoura com Nicolás (Nicolás Pauls). O fim deixou Soledad tão chateada que ela toma a decisão de ficar três anos sem um novo relacionamento. Até que, um dia, conhece por acaso Nicolás (Fabián Vena), um homem que acaba se interessando por ela, deixando a garota confusa sobre seu futuro.

Apesar dessa história simplória o roteiro tenta a todo custo trazer algo novo na forma de contar essa trama, é ai que o filme acaba pecando e muito. Não há definição se o filme é uma comedia romântica hollywoodiana, onde as situações forçadamente cômicas servem como alivio para dor da personagem principal (algo como O Diário de Bridget Jones, por exemplo) ou mais alterativa com nuances dramáticas como, O Fabuloso destino de Amélie Poulain.

Por falar nele, o filme francês é claramente fonte de inspiração, já que as cores saturadas e o formato de mostrar situações cotidianas de forma lúdica também estão presentes no filme. Já nos primeiros minutos a lembrança fica inevitável, infelizmente não tão bem realizada como o original.

A dupla de diretores abusa no tempo das situações engraçadas, fato que atrapalha o desenvolvimento da narrativa, já nas cenas dramáticas não há um grande cuidado e elas acabam surgindo sem peso necessário para causar na plateia a empatia necessária para a trama.

Nem a personalidade da personagem principal que apresenta características tão marcantes consegue a atenção necessária da plateia. Soledad é hipocondríaca, ansiosa, meiga, carismática, mas o seu texto e as situações em que ela se envolve acabam por deixa-la mais para uma maluca descontrolada que qualquer outra coisa, fica difícil de se identificar com ela.

AMOROSA01

O problema é a busca clara de forçar uma situação onde tudo pareça original, a tentativa foi falida, mas o resultando deixa bastante a deixar, nem a trilha sonora que é recheada de canções pops conseguem convencer no filme.

Outra situação forçada é na imagem do homem que se interessa por Soledad, um homem baixo, gordinho, bem diferente de um galã que poderíamos imaginar para o papel, sua imagem não traz química para esse casal, parecem dois estranhos forçando um romance de fachada.

O elenco curto está ok, Inés Efron a grande estrela do filme consegue tirar leite de pedra e empresta para a personagem, carisma e a meiguice necessária, mas fica nisso. Existe uma pequena ponta de Ricardo Darin, algo que parece uma forma de dar konw-how para o filme, mas enfim.

Amorosa Soledad é um filme que não vale a pena nem esperar para ver em DVD, é uma história manjada, que não funciona e no fim ainda dá certo arrependimento de tempo perdido, já que a todo o momento ficamos a com sensação que vai acontecer um clímax, algo surpreendente e o filme não flui. Uma pena.

DESTAQUE

Para o cenário principal. O apartamento funciona muito bem como espaço para o isolamento de Soledad, e os movimentos de câmera dentro do espaço cênico ficam excelentes.

SINOPSE

Soledad (Inés Efron) é uma jovem que terminou há pouco tempo com Nicolás (Nicolás Pauls), seu namorado. Morando sozinha e sócia de uma loja de decoração, ela resolve que ficará uns três anos sem qualquer tipo de relacionamento. Até que, um dia, conhece por acaso Nicolás (Fabián Vena), que se interessa por ela.

AMOROSA02

ELENCO

[do action=”cast” descricao=” Inés Efron (Soledad)” espaco=”x”]01 In Efron[/do][do action=”cast” descricao=” Fabián Vena (Nico)” espaco=”x”]02 Fabi Vena[/do][do action=”cast” descricao=”Nicolás Pauls (Nico)” espaco=”x”]03 Nico Pauls[/do][do action=”cast” descricao=”Ricardo Darín (Padre Soledad)” espaco=”br”]04 Ricardo Da[/do]

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Martín Carranza, Victoria Galardi” espaco=”br”]Martn Carranza, Victoria Galardi[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Victoria Galardi
Título Original: Amorosa Soledad
Gênero: Comedia, Drama
Duração: 1h 22min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: Livre

TRAILER

1estrela

Comente pelo Facebook