APARECIDA – O MILAGRE (Crítica)

APARECIDA

Fraco como filme, mas bonito como mensagem

Acho que comparar uma produção de baixo orçamento com um mega blockbuster é no mínimo sacanagem, são por essas e outras que não curto ler o que os outros críticos escrevem, modéstia à parte e sem nenhuma pretensão, acredito que escreva com mais justiça. Por isso vou me ater somente em falar do filme e não compará-lo com outro.

Aparecida – o milagre é uma delicada narração sobre um dos milagres da santa.

No ano em que os filmes espíritas roubaram a cena nos cinemas, surge um católico que vai tentar seguir o caminho.

Bom fazer um filme que por si só já é um clichê é um desafio e tanto, mas Tizuka Yamasaki mesmo com um baixo orçamento e se utilizando fortemente de clichês em sua construção, consegue passar bem a mensagem.

APARECIDA - O MILAGRE01

O início do filme é a parte mais fraca, onde os atores são extremamente ruins, em alguns momentos é claro o posicionamento de câmera e os diálogos são tão forçados que dá arrepio. Mas do acidente do Antonio (Rodrigo Veronese) para frente o filme melhora.

Murilo Rosa em uma interpretação emocionada segura muito bem o filme. Destaco também Jonatas Faro que de todos é o que melhor se sai no papel.

Sem muito acabamento e sem pretensão de ser um filme fora de serie, a mensagem é passada, por isso o Ccine recomenda, ressaltando que essa escolha é somente um passatempo nada tão marcante.

DESTAQUES

A trilha sonora do pianista e maestro Paulo Francisco Paes que estreia no cinema fazendo um ótimo trabalho, dando vida “musical” a todo o filme de forma emocionante.

Não diria em todo o filme, mas em boa parte dele a fotografia também é um destaque.

SINOPSE

Devoto de Nossa Senhora Aparecida, o menino Marcos (Vinicius Franco) tem uma infância humilde, mas feliz ao lado dos pais. Contudo, a morte do pai (Rodrigo Veronese) em um acidente na Basílica que tanto cultuavam provoca uma dupla perda: a do familiar e a fé. Trinta e cinco anos mais tarde, Marcos (Murilo Rosa) é um empresário de sucesso, vive separado de Sonia (Leona Cavalli), com quem se casou e teve Lucas (Jonatas Faro), e mantém uma relação afetiva ruim com Beatriz (Maria Fernanda Cândido). Ligado nas conquistas materiais, ele é um pai distante e frio, não aceita as escolhas do filho e tampouco acredita em sua recuperação após um envolvimento com drogas. Após um sério acidente com o jovem, Marcos revive a infância e a convivência com o pai, relembrando a fé daquele homem simples. É quando ele recorre a sua mãe Julia (Bete Mendes) e ela revela a misteriosa graça que norteou a vida de toda a família.

APARECIDA - O MILAGRE02

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Murilo Rosa (Marcos)” espaco=”x”]Murilo Rosa[/do][do action=”cast” descricao=”Jonatas Faro (Lucas)” espaco=”x”]Jonatas Faro[/do][do action=”cast” descricao=”Leona Cavalli (Sônia)” espaco=”x”]Leona Cavalli[/do][do action=”cast” descricao=”Bete Mendes (Julia)” espaco=”br”]Bete Mendes[/do]

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Tizuka Yamasaki” espaco=”br”]Tizuka Yamasaki[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Tizuka Yamasaki
Título Original: Aparecida – O Milagre
Gênero: Religioso
Duração: 1h 30min
Ano de lançamento: 2013
Classificação etária: 10 Anos

TRAILER

2emeio

Comente pelo Facebook