ARGO (Crítica)

ARGO

A volta do patriotismo americano

É inevitável começar esse texto sem mencionar a crescente qualidade de direção de Ben Affleck. Depois do aclamado thriller “Atração Perigosa” o ator/diretor volta novamente com um thriller e consegue agradar público e crítica principalmente os norte-americanos.

O filme conta uma história real do resgate de 6 americanos no Irã. Após os EUA darem abrigo para um ex-político iraniano, a população local se revolta e como forma de protesto e para usar como elemento de troca, alguns iranianos invadem a embaixada americana no Irã e esses seis funcionários são capturados como reféns. Após varias medidas diplomáticas para libertação não darem certo, a CIA e o serviço secreto dos EUA, resolvem chamar Tony Mendez (Ben Affleck) para tentar uma libertação em campo dos reféns, mas Tony tem uma ideia mirabolante que consistia em enganar os políticos locais, usando uma falsa criação de um filme. Com a ajuda da embaixada do Canadá, Tony colocaria os reféns como membros da equipe de filmagem e assim conseguiria sair do Irã sem que eles fossem notados. Mas essa ideia ganha contornos dramáticos quando as coisas não saem exatamente como planejadas.

O roteiro de Chris Terrio e Joshuah Bearman é muito bom, primeiro porque consegue mesmo se tratando de um assunto político, transformar a narrativa em algo mais popular e de fácil entendimento para o grande público, e segundo que mesmo sendo uma grande “homenagem” ao nacionalismo americano, os excelentes diálogos ironizando hábitos e paradigmas principalmente da industria do entretenimento americano deixam menos local e torna a mensagem universal.

ARGO02

E isso é algo que impressiona no filme, o grande sentimento de patriotismo que Ben Affleck emprega na narrativa, transformando a imagem de Tony quase num grande herói de cinema, tanto é que para muitos o final talvez possa soar piegas, mas Ben espertamente utilizou varias miniaturas de personagens clássicos do cinema para fazer uma metalinguagem genial.

Esse bom equilíbrio de drama, suspense e “comedia” são fundamentais para deixar toda a projeção muito agradável, já que a conexão com o espectador é direta e principalmente bem harmoniosa.

Ben Affleck, sabe desenvolver com grande competência tanto a trama central como os personagens chaves, tudo acontece sem pressa, esse fato auxilia muito para o desfecho que é pura adrenalina, realmente de tirar o fôlego.

Ben além da excelente direção é o protagonista do longa-metragem e dessa vez se mostra muito mais a vontade diante das câmeras, conseguindo compor perfeitamente a imagem do herói americano. O restante do elenco em sua maioria é de nomes de pouca expressão no Brasil, mas mesmo assim estão bem afinados com a proposta do longa-metragem.

ARGO01

Além disso, se destaca a ótimo trabalho da direção de arte que faz uma reconstituição de época perfeita e os detalhes para esse bom resultado vemos também nos figurinos, na maquiagem e em cada detalhe que consiste essa volta ao passado, mas precisamente no começo dos anos 80.

Como já citei no começo, mesmo sendo um filme com temática política, vale a pena ver esse ótimo thriller do cada vez mais detalhista e competente diretor Ben Affleck, que acerta em cheio dessa vez, se tornando um dos fortes concorrentes ao Oscar 2013, vamos esperar para ver.

DESTAQUE

Para a trilha sonora, sem grandes apelos dramáticos, mas fundamentais para manter o clima de tensão e suspense que só aumenta no decorrer da projeção.

ARGO03

SINOPSE

Argo conta a história de seis diplomatas que, em plena Revolução Iraniana, conseguiram escapar da embaixada americana tomada por rebeldes e se refugiaram na casa do embaixador canadense. Para conseguirem escapar do Irã e chegarem de volta aos Estados Unidos, eles optaram por um plano ousado: eles fingiram ser integrantes da equipe de filmagens de uma ficção científica de Hollywood, chamada Argo. O plano foi coordenado por Tony Mendez (Ben Affleck), especialista da CIA em exfiltrações.

ELENCO

[do action=”cast” descricao=”Ben Affleck (Tony Mendez)” espaco=”x”]01 Ben Affleck[/do][do action=”cast” descricao=” Bryan Cranston (Jack O’Donnell)” espaco=”x”]02 Bryan Cranston[/do][do action=”cast” descricao=” John Goodman (John Chambers)” espaco=”x”]03 John Goodman[/do][do action=”cast” descricao=” Alan Arkin (Lester Siegel)” espaco=”br”]04 Alan Arkin[/do]

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Ben Affleck” espaco=”br”]Ben Affleck[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Chris Terrio, Joshuah Bearman
Título Original: Argo
Gênero: Drama, Thriller
Duração: 2h 0min
Ano de lançamento: 2012
Classificação etária: 14 anos

TRAILER

4estrelas

Comente pelo Facebook

1 Comentário

  1. Pia Torres

    Argo é um filme narrado de forma inteligente e sem dúvida é a fita que se consolidou como Ben Affleck, é a sua melhor produção até à data, de um ponto de vista cinematográfico foi muito influenciado pelo cinema americano da ’70, foi um momento glorioso para Hollywood. no entanto, parece ser uma proposta superestimada carece épico, suspense e personagens de interesse para expandir sua empatia. Como para o próprio trilha sonora que eu gostei porque podemos deliciar com músicas de Rolling Stones, Van Halen e Led Zeppelin. Só vi ela em http://www.hbomax.tv/movies foi a minha segunda vez e eu devo admitir que eu gostava e entendido de forma diferente, porque, sinceramente, eu perdi o interesse que eu tinha quando eu primeira ocasião. Eu convido você a dar uma olhada (para quem ainda não viu) e julgar por si mesmos o que eles chamam a isto uma obra-prima.