IXCANUL (Crítica) Mostra SP

Ixcanul

3estrelas

Por Kadu Silva

IXCANUL02

Uma característica comum entre a maioria dos jovens, é a vontade de descobrir o mundo, ir além do universo, até então conhecido. Em Ixcanul, o estreante diretor guatemalteca, Jayro Bustamante, retrata a história de uma jovem de 17 anos que vive num vilarejo Maia aos pés de um vulcão ativo, local repleto de tradição, superstições e lendas, e onde o sustento é produzido pelos seus habitantes, e estes, sem grandes contados com o mundo exterior.

Maria (Maria Marcedes) é esta jovem, ela segue os passos da mãe, que cuida dos afazeres do local e está sendo preparada para um bom casamento, no entanto a garota, não se encaixa nesse cenário, e sonha em fugir com seu namoradinho para os Estados Unidos, onde eles imaginam que terão uma vida melhor.

A linha narrativa do roteiro, não apresenta nenhuma novidade, seu grande triunfo está por retratar de forma naturalista os costumes, crenças e o modo de vida, desse povo indígena do interior da Guatemala, sem julgamento ou usando estes hábitos rudimentares de forma apelativa. O roteiro também chama atenção por mostrar que a ignorância intelectual, um dia pode fazer falta, por tornar o cidadão nessa situação, vulnerável aos ditos “espertos”, que se aproveitam para tirar vantagem dessa condição.

IXCANUL01

A química perfeita entre mãe e filha não seria tão impressionante sem o trabalho arrebatador de Maria Marcedes, que faz a María e Maria Telon, que faz sua mãe, Juana. Ambas encarnam seus personagens com tamanha naturalidade, que em diversos momentos dá-se a sensação de estarmos vendo um documentário.

Ixcanul tem seu principal mérito por colocar uma lupa num povoado, quase que isolado no interior da Guatelama e mostrar para o mundo, que a cultural local, precisa ser respeitada, seja ela qual for. Não se pode querer globalizar o mundo e perder as tradições milenárias de alguns povos, – essas são riquezas mundiais e Jayro Bustamante deixa essa mensagem, de forma muito contundente, principalmente com as tiradas, bem humoradas dos jovens locais com o sonho de ir para os Estados Unidos.

O filme foi selecionado para o festival de Berlim, onde teve uma boa recepção da crítica e do público e é o representante da Guatemala na corrida do Oscar a melhor filme em língua estrangeira para a próxima cerimônia.

IXCANUL03

SINOPSE

Maria, uma menina maia de 17 anos, vive em um isolado vilarejo guatemalteco nas costas de um vulcão ativo. Um casamento arranjado a aguarda. Embora sonhe em conhecer a cidade, seu status de indígena não permite que ela vá a esse “mundo moderno”. Até que Maria engravida e uma complicação faz com que a garota seja salva justamente por esse mundo moderno. Mas a que preço?

DIREÇÃO

[do action=”cast” descricao=”Jayro Bustamante” espaco=”br”]Jayro Bustamante1[/do]

FICHA TÉCNICA

Roteiro: Jayro Bustamante
Título Original: Ixcanul
Gênero: Drama
Duração: 1h 40min
Ano de lançamento: 2015
Classificação etária: 16 Anos
Lançamento: Em Breve (Brasil)

TRAILER

Comente pelo Facebook